O candidato do PSC ao Governo do Estado do Rio, Wilson Witzel, conseguiu mais uma vitória sobre propagandas eleitorais cometidas por seu adversário. Por determinação do desembargador Luiz Fernando Andrade Pinto, do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), está proibida a veiculação da propaganda eleitoral divulgada nas rádios pela coligação de Eduardo Paes (DEM) que retrata uma suposta “carteirada” e que tinha a intenção de atacar a imagem de Witzel.

Além de determinar a retirada imediata do ar e não seja exibida, a decisão ainda estipula multa de R$ 50 mil caso a propaganda seja novamente veiculada.

A campanha de Wilson Witzel, da coligação “Mais ordem, mais progresso” (PSC/Pros), entrou com pedido de liminar porque a propaganda, além de não retratar a realidade, fere a legislação eleitoral por, em momento algum, divulgar o número do candidato, o nome da coligação e as siglas dos partidos políticos coligados em sua veiculação, como se fosse uma propaganda fantasma.