Voluntários promovem recreação para as crianças abrigadas nos pontos de apoio de Petrópolis

Recreação, jogos, teatro, música, dança, pintura e contação de história são algumas das atividades levadas pelos grupos de voluntários.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Voluntários estão levando um pouco de alegria para as crianças que estão abrigadas nos pontos de apoio montados pela Prefeitura de Petrópolis. Recreação, jogos, teatro, música, dança, pintura e contação de história são algumas das atividades levadas pelos grupos de voluntários que fazem de ongs e instituições, não apenas de Petrópolis, mas de todo o Brasil.

“As crianças estão muito fragilizadas neste momento e essas atividades fazem com que elas se sintam mais acolhidas e esqueçam um pouco do sofrimento pelo qual passaram. A escola virou, neste momento, a casa dessas crianças e agora é preciso garantir o melhor acolhimento a elas e suas famílias”, comentou o prefeito Rubens Bomtempo.

Nesta semana, cerca de 20 voluntários das ongs Resgatando Sorrisos, Cristolândia e Mocidade para Cristo do Brasil (MPC) levaram muita diversão para crianças abrigadas em pontos de apoio da região do Alto da Serra e São Sebastião. “Queremos trazer um pouco de alegria e esperança para essas crianças e suas famílias”, disse Ana Beatriz Ramos Galdino, do MPC. “Temos aqui voluntários de várias partes do Brasil, como Tocantins, Paraná e Bahia”, acrescentou.

Márcia Barreto, a palhaça Tikinha Grande também participou das atividades na Escola Municipal Papa João Paulo II, no São Sebastião. “Estamos com um grupo de voluntários de várias partes do país levando muita brincadeira e diversão para as crianças. Elas adoram e se empolgam com todas as atividades”, disse a voluntária da Resgatando Sorrisos.

A secretária de Educação Adriana De Paula também explica que atividades esportivas e culturais também atendem os adolescentes que estão nos abrigos. “O importante é levar alegria e entretenimento para que eles se sintam mais acolhidos dentro desses espaços”, ressaltou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.