O ano era 1960, Primavera, Ruby Bridges foi selecionada para fazer parte do programa da Associação Nacional para o Avanço de Pessoas de Cor, um programa de integração no sistema escolar de Nova Orleans. Ruby foi submetida a um teste com outras crianças que determinariam se elas poderiam ir para uma escola toda de brancos.

Ruby foi a unica ingressar na escola William Frantz, inicialmente seu pai relutou para que ela não o fizesse, por outro lado, sua Mãe sentia que era preciso, não apenas para que Ruby tivesse uma melhor educação, também para que sua Garotinha, se tornasse um divisor de águas nesta Luta por Igualdade.

Erá 14 de novembro de 1960, lá estava Ela para enfrentar quem precisasse para que tivesse seu espaço. Ao final do dia ele enfrentou um multidão de pessoas, Ruby lembra: “Enquanto dirigiam eu podia ver a multidão, mas vivendo em Nova Orleans, eu realmente pensei que era Mardi Gras. Havia uma grande multidão de pessoas fora da escola. Eles estavam jogando coisas e gritando, e esse tipo de coisas de Mardi Gras em Nova Orleans.”

Alem disso, Ruby foi escoltadas por Delegados Federais ate a escola: “Ela mostrou muita coragem. Ela nunca chorou. Ela não choramingou. Ela só marchava como um pequeno soldado, e nós estávamos todos muito, muito orgulhosos dela.”

Os pais tiraram seus filhos da escola, professores se negaram a lecionar á ela, apenas um professora concordou em ensina-la, e por um ano todo assim foi como se ela estivesse dando aula para toda uma turma. A revolta só veio a fim apos um ministro medotisda, de 34 anos, furar o protesto e levar sua filha de 5 anos em meio a uma multidão irritada para dentro do colégio. Poucos dias depois mais pais começaram á levar seus filhos de volta as aulas.

Alem de Ruby sofrer pressão nas aulas, sua família foi perseguida, seus pais perderam os empregos e ate mesmo a mercearia a onde compravam se negavam a vender á eles.

Mas, Ruby não desistiu…

Hoje Ela ainda vive em Nova Orleans, com o esposo e quatro filhos, é presidente de uma fundação que carrega seu nome, fundada em 1999 para promover os valores da tolerância e a valorização de todas as diferenças.

Curiosidades

Em junho de 2011, Ruby se encontrou com o ex-Presidente Barack Obama, na Casa Branca, onde afirmou a Ela, que se não fosse por pessoas como Ruby, talvez ele nunca poderia estar onde esta.

Em 2014, uma estatua de Ruby foi levantada no patio da Elementar William Frantz.