Com a escolha de Petrópolis como tema de seu desfile em 2019, a Vila Isabel escolheu – depois de uma longa noite de disputa na sexta-feira (29.09) – o samba-enredo que vai a contar a história da Cidade Imperial na Marquês de Sapucaí. A composição assinada por André Diniz, Evandro Bocão, Professor Wladimir, Júlio Alves, Marcelo Valência, Dedé Augusto e Ivan Ribeiro foi a vencedora. André Diniz, que consagrou-se campeão de samba pela 17ª vez, já é conhecido na cidade por ter sido professor em duas escolas petropolitanas.

“A Vila Isabel inteira está muito envolvida nesta homenagem a Petrópolis. É uma emoção sem igual ouvir nossa cidade cantada em um samba enredo e apresentada em um desfile”, aplaude o prefeito Bernardo Rossi.

A letra é um “viva” à Princesa Isabel e as maravilhas de Petrópolis, fala das cores, dos sons, do Império, das águas cristalinas, dos “Pedros”, do cassino e muito mais. Já na boca dos componentes da escola, o samba vai embalar o desfile que tem como enredo: “Em nome do Pai, do Filho e dos Santos, a Vila canta a cidade de Pedro”. A escolha aconteceu na quadra da escola, que estava lotada.

“Eu sabia que tínhamos uma boa margem de vantagem com esse samba, mas foi um processo um pouco angustiante por que também estava envolvido no samba da Grande Rio. Também não fizemos uma boa gravação e isso acabou diminuindo a nossa distância para os outros sambas. Recuperamos o espaço com as apresentações que fizemos na quadra, sobretudo nas últimas duas semanas”, explicou André Diniz, que teve um problema de pressão arterial e não pôde participar do evento.

Segundo o presidente da Vila Isabel, Fernando Fernandes, foi uma escolha difícil, pois o nível estava alto entre os três sambas finalistas. “Fomos muito exigentes. E ainda contratamos um técnico que conhece a Vila Isabel para fazer uma análise dos três sambas”, disse. No total, segundo a escola, foram 18 sambas inscritos.

A festa para a escolha do “hino”, aconteceu em uma noite de muito samba, com a quadra da escola, em Vila Isabel, cheia do início ao fim. O público se divertiu ao som da escola mirim Herdeiros da Vila e também de obras de antigos desfiles, na voz do intérprete Tinga, que retorna este ano à Vila Isabel. Mas a quadra ferveu mesmo com a disputa. “Todos os sambas estavam bons, de grande categoria. Gostei muito do tema Petrópolis. Eu amo samba, estou adorando a festa”, destacou a dona de casa Rosa Silva, moradora da comunidade.

Segunda a desfilar na segunda-feira de folia, a escola já começa seus ensaios na próxima quinta-feira, dia 4 de outubro, a partir 20h, na quadra da azul e branco, no Rio. No lançamento das fantasias em Petrópolis, a agremiação anunciou que também vai realizar ensaios na Cidade Imperial. “Essa integração entre a escola e Petrópolis vai continuar. Até o Carnaval ainda teremos muitas ações em conjunto na cidade. Estamos muito felizes com essa homenagem da Vila Isabel e o samba escolhido para o desfile representa bem parte de nossa cultura. Temos certeza de que Petrópolis dará sorte à escola”, explica o diretor-presidente do Instituto Municipal de Cultura e Esportes (IMCE), Leonardo Randolfo.

 

Confira a letra do samba campeão:

Compositores: André Diniz, Evandro Bocão, Professor Wladimir, Júlio Alves, Marcelo Valência, Dedé Augusto e Ivan Ribeiro

VILA

TE EMPRESTO MEU NOME

FONTE DE TANTA NOBREZA

POR DEUS E TODOS OS SANTOS

HONRE A TUA GRANDEZA

E SUBINDO PERTINHO DO CÉU

A NÉVOA FORMAVA UM VÉU

LEMBREI DE MEU PAI, MINHA FORTALEZA

ESCULPIDA EM PEDRAS, PEDROS

TERRA DOS COROADOS

OS SEUS GUARDIÕES

PROTETORES DE RARO ESPLENDOR

NAS FLORES E ESTRELAS

NAS CORES E SONS

LUAR DO IMPERADOR

 

MEU OLHAR LACRIMEJOU

EM ÁGUAS TÃO CRISTALINAS

UMA CIDADE DIVINA

BORDADA EM NOBRE METAL

A JÓIA IMPERIAL

 

PETRÓPOLIS NASCE COM AR DE VERSALHES

ADORNA A IMENSIDÃO

A LUZ ASSENTOU O DORMENTE

FEZ INCANDESCENTE A IMIGRAÇÃO

NO BAILE DE CRISTAL O TOM FOI REDENTOR

EM NOITE IMORTAL

FIZ NASCER UM NOVO DIA

LIBERDADE ENFIM RAIOU

NÃO VI A SORTE VOAR AO SABOR DO CASSINO

“SEGUNDO O DOM” QUE TECEU O DESTINO

MEU SANGUE AZUL NO BRANCO DESSE PAVILHÃO

O MORRO DESCE EM PROVA DE AMOR

ENCONTRO DA GRATIDÃO

 

VIVA A PRINCESA,

O TAMBOR QUE SE NÃO CALA

E O CANTO DO POVO MAIS FIEL

ECOA MEU SAMBA NO ALTO DA SERRA

NA PASSARELA COM OS HERDEIROS DE ISABEL