A Coordenadoria de Vigilância Sanitária (Covisa) realizou uma inspeção, no fim da tarde desta terça-feira (17.07), em uma pastelaria dentro do Terminal Rodoviário Leonel Brizola, no Bingen. Fiscais da Coordenadoria foram ao local para averiguar denúncia sobre a falta de higiene e segurança na cozinha do estabelecimento. No total, foram 106 quilos de alimentos inutilizados por falta de higiene no preparo e acondicionamento fora do ideal.

“Recebemos a denúncia e fomos verificar. Encontramos produtos vencidos, sem rotulagem, e alguns sem procedência. Flagramos também que falta acondicionamento ideal dos alimentos já prontos para recheio e massas sendo feitas sem higiene. Foram mais de três horas de inspeção”, explicou a coordenadora de Vigilância Sanitária, Dayse Carvalho.

Foram desprezados, ainda, 16 pastéis, 54 litros de óleo de soja e nove bisnagas de condimentos vencidos. Já os alimentos, como massa para o preparo de salgados e os recheios estavam acondicionados em balde e foram considerados impróprios para consumo. Eles estavam fora da temperatura ideal, segundo as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA).

“Encontramos um ambiente muito sujo, com utensílios com muita sujidade, sendo insalubre até para os funcionários. Havia até uma tábua para corte de carne enferrujado. Emitimos o termo de apreensão e inutilização ao estabelecimento. Em virtude da diferença do idioma dos funcionários e dificuldade de comunicação, contatamos a empresa que presta serviços contábeis e aguardamos representantes na Covisa para a entrega dos termos da inspeção”, completa Dayse.

O local teve a cozinha interditada e está autorizada, apenas, à venda de bebidas industrializadas. O proprietário será notificado a realizar as adequações necessárias à estrutura do ambiente e das boas práticas na produção de alimentos. Deverão ser apresentados, ainda, certificados de controle de insetos e roedores e de potabilidade da água de consumo.

Só de janeiro a abril de 2018, a Coordenadoria efetuou 716 inspeções a estabelecimentos, 33 a mais que o mesmo período do ano passado. Foram apuradas, ainda, 118 denúncias de irregularidades.