Vereadores petropolitanos não terão seus mandatos cassados Paulo Igor e Dudu deixam de receber, mas não perdem a cadeira por enquanto

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Acusados de fraudes em licitações públicas, Paulo Igor e Dudu deixam de receber seus respectivos salários, mas continuam com seus lugares garantidos na Câmara Municipal de Petrópolis, mesmo não exercendo seus cargos.

Em defesa de seus companheiros, o vereador Márcio Arruda, considerou que -“não se deve questionar que o afastamento dos vereadores de seus cargos comprova, em hipótese alguma, a cassação do mandato eletivo, o que só se efetiva com o trânsito em julgado da sentença penal condenatória.”

Os vereadores ainda não foram julgados, porém estão afastados do cargo desde o dia 12 de abril, por decisão judicial. Dudu está foragido, Paulo Igor foi preso e proibido de participar de sessões que dizem respeito ao legislativo.

A Mesa Diretora propôs uma mudança que precisa ser autorizada em plenário. Se a maioria dos votos for positivos em relação à emenda, a Câmara poderá convocar os suplentes dos vereadores afastados, para que estes exerçam o cargo em branco. O substituto de Dudu, seria o secretário municipal do meio ambiente, Fred Procópio, do PSDB. Renatinho Basílio, do MDB, seria o substituto de Paulo Igor.

Sendo convocados, os mesmos tem até 15 dias para se apresentar.

Por: Gabriel Malheiros

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.