Um requerimento de informação solicitando a base de cálculo utilizada pela Prefeitura para o reajuste dos valores do IPTU foi enviado pelo vereador professor Leandro Azevedo ao Poder Executivo. Isso porque, o índice de 6,59% está mais de 100% acima da inflação do período, tendo em vista que o IPCA/IBGE não atingiu a marca de 2,5%.

“Precisamos entender como o Governo Municipal chegou a esse cálculo, pois, ao contrário da justificativa apresentada, que alega que esse aumento se trata de um acumulado dos últimos oito anos, realizamos levantamentos e localizamos as planilhas das leis, desde 2009, das atualizações monetárias”, diz o vereador professor Leandro Azevedo.

Além de informações sobre a atualização de créditos da fazenda municipal, o requerimento solicita o envio de planilhas demonstrativas do cálculo. Para o vereador, esse documento deveria ter sido encaminhado para a Câmara Municipal, junto com o projeto enviado pela Prefeitura. A medida permitiria que os parlamentares votassem mais cientes do que estava sendo proposto.

“Por isso votei contra essa medida, principalmente porque um projeto dessa importância, que mexe com a vida de toda a população, não poderia ter sido enviado para a Câmara em cima da hora, para ser votado em regime de urgência, sem que pudéssemos avalia-lo”, frisa o vereador, lembrando que, este ano, o Poder Executivo não deu aumento aos servidores, tirou direitos dos professores e agora ainda quer que a população pague o aumento de tributos.

O Requerimento de Informação saiu do gabinete do vereador no dia 14/12 e segue para o Presidente da Casa, que irá despachar para a Prefeitura, a qual terá 20 dias, prorrogáveis por mais 10 dias, para responder.