Verão exige cuidados específicos com cães e gatos

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por René Rodrigues Junior

 

Muito aguardado por grande parte das pessoas, o verão é a época mais quente do ano, ideal para uma viagem à praia e fins de semana na piscina. Mas, claro, também é preciso tomar cuidado com os riscos apresentados pelo calor extremo, capaz de prejudicar adultos, crianças e… os animais de estimação. Isso mesmo, pouca gente se dá conta, mas os cães e gatos podem sofrer bastante no verão. E, para que isso não aconteça, é preciso que o dono esteja atento o tempo todo.

Um dos principais cuidados que se deve ter é com a pata do animal. Com temperaturas acima do que ele está acostumado, o asfalto ou a areia pode proporcionar queimaduras graves durante um passeio. Por isso, evite levá-lo para um passeio entre 9h e 16h, quando o calor é muito intenso. E, se o seu cão ou gato tiver focinho rosado, é preciso usar um filtro soltar específico.

A hidratação é outro fator essencial nesta época do ano. Manter água fresca, fria e trocá-la regularmente durante o dia pode evitar que o animal fique desidratado. Além disso, caso o pet tenha o pelo muito grande, é bom realizar uma tosa para que ele se sinta mais fresco.

Se você possui um pet de focinho curto, como cães das raças Shih-Tzu, Pug ou Bulldog e gatos Persas, é importante ser ainda mais cuidadoso. Esses animais são mais suscetíveis a hipertermia e choque térmico, por isso, é fundamental que sejam hidratados com mais frequência que os outros bichos e que não sejam submetidos a tantos exercícios.

Durante o verão, também é preciso muito cuidado com pulgas e carrapatos, que adoram o clima quente e úmido para infestar o ambiente. Aqui, vale o alerta: caso já tenha encontrado algum desses parasitas no seu pet, não compre qualquer produto antes de buscar a orientação de um veterinário.

Por fim, vale sempre lembrar que deixar o animal sozinho no carro com os vidros fechados é absolutamente proibido, mesmo que seja apenas para uma “parada rápida”. A temperatura dentro do veículo pode subir até cinco graus em menos de 15 minutos e, consequentemente, levar o seu cão ou gato ao óbito.

Ao tomar as devidas precauções, o verão pode ser extremamente divertido para você e para o seu animal de estimação. Por isso, esteja sempre atento, não abuse do calor e aproveite cada momento com o seu amigo de quatro patas.

 

* René Rodrigues Junior é médico veterinário da Magnus

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.