Créditos: REUTERS/Sarah Meyssonnier

Venda de camisas, direitos de transmissão e frenesi nas redes sociais. Veja o impacto da chegada de Messi ao PSG.

Mesmo sem entrar em campo, a chegada de Messi ao Paris Saint-Germain, já uma grande vitória para o clube.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Réplicas da camisa do PSG com o número 30 que já vendem aos montes, lucros com transmissões de TV e milhões de novos seguidores nas redes sociais. Mesmo sem entrar em campo, a chegada de Lionel Messi ao Paris Saint-Germain, já uma grande vitória para o clube.

Na entrevista coletiva realizada nesta quarta-feira (11), o presidente do time, Nasser al-Khelaifi, disse aos repórteres que a receita gerada com a aquisição do argentino, “chocaria” as pessoas.

Na loja oficial da equipe, localizada num shopping no centro de Paris, um torcedor teve que esperar duas horas para conseguir uma camisa do vencedor de seis bolas de ouro, e estava mais do que contente em pagar $165 euros por ela (cerca de R$ 1.010).

“Eu tinha que vir e comprar”, disse Bouyer Msied, de 18 anos. “Vai trazer muito dinheiro para o PSG, e vai trazer muita diversão e alegria para os torcedores. Tem um pouco para todo mundo, e todo mundo vai ficar feliz.”

A Amazon, que em junho adquiriu por uma fração do preço original, 80% dos direitos de transmissão dos principais jogos da League One, foi certamente uma das maiores vencedoras do negócio, disse Vincent Chaudel, especialista em marketing esportivo.

“A Amazon já ganhou o seu presente de Natal em junho e agora venceu na loteria. Transmitindo tantas partidas por tão pouco dinheiro, agora com (Messi)… É tudo uma grande vitória,” disse Chaudel. “O segundo vencedor é o PSG, que vai consolidar um lugar entre os maiores clubes do mundo”.

Entretanto, o perito espera que o impacto financeiro, do qual não foi revelado pelo clube, seja menor do que quando Neymar foi comprado em 2017, por valor recorde de 222 milhões de Euros (cerca de R$ 821 milhões na cotação da época).

“Isso acontece, simplesmente, porque a chegada de Neymar foi antes do acordo entre patrocinadores e oferta de camisas ser renegociado,” que agora está em vigor até 2032, disse ele.

Apesar do silêncio sobre os valores financeiros, nas redes sociais, os números se tornaram visíveis assim que os rumores sobre a chegada do argentino começaram a surgir.

De acordo com o Talkwalker, plataforma que faz análises de mídias sociais, da tarde de sexta-feira (6), até a tarde de terça-feira (10), o PSG ganhou 3 milhões de seguidores, sendo eles 611.000 no Facebook e 2.1 milhões no Instagram. Em uma estimativa do Front Office Sports, empresa que cobre os negócios de esportes, nas últimas 24 horas foi estimado um crescimento de 4.5 milhões no IG.

Neste ano, o presidente do Barcelona, Joan Laporta, já havia afirmado que Messi era responsável por um terço da renda do clube. Consultores da BrandFinance, organização que faz análises e consultorias financeiras em todo o mundo, estima que a saída do jogador pode causar 11% de diminuição do valor da marca do clube.

Vincent Chaudel, cofundador da empresa esportiva Observatoire du Sport-Business, calcula que a chegada do camisa 10 da Argentina, pode aumentar o valor do time em 10 a 20%. Em abril, a Forbes avaliou o PSG em $2.5 bilhões de dólares.

Para alguns torcedores na loja oficial do clube, a mudança de equipe já é uma realidade.

“Eu sou um grande torcedor do Barcelona, um torcedor do Messi, eu vou segui-lo aonde quer que ele vá,” disse Adiel Ramirez, de 18 anos, que não torcia para o PSG antes, “eu definitivamente vou torcer pra eles agora que Messi está aqui,” acrescentou.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.