Fundado em 1898, quatrocentos anos após a chegada do navegador português que dá nome ao clube a cidade de Calecute, na Índia, um marco na história da navegação mundial e da Idade Moderna.

O gigante da colina, até 1915, dedicava-se as competições de regata e remo na Baía de Guanabara, na então capital federal, assim como seus futuros rivais Flamengo e Botafogo.

Naquele ano o clube da colônia portuguesa resolve se aventurar no futebol, sendo inovador ao inscrever jogadores humildes, negros e analfabetos, enfrentou resistência dos principais times da época, ameaçando abandonar um campeonato estadual.

Seu primeiro título estadual foi conquistado em 1923, daquele ano para cá, este fato se repetiu outras 23 vezes, somando 24 títulos cariocas, o mais recente foi invicto, em 2016, quando venceu o Botafogo numa decisão com Maracanã lotado.

No Campeonato brasileiro, fez diversos artilheiros como: Roberto Dinamite, maior ídolo do clube, Bebeto, Romário e Edmundo, são quatro conquistas do certame nacional: 1974,1989,1997 e o último conquistado no ano 2000.

Na copa do Brasil, o time saiu vitorioso uma única vez, em 2011 quando derrotou o Coritiba na decisão, 1 a 0 em São Januário e derrota por 3 a 2 no Couto Pereira, nos gols fora veio a alegria de vencer a copa nacional.

A libertadores da América, maior competição do continente, foi conquistada em 1998, no centenário do clube, além disso o time é o primeiro campeão de um torneio Sul-Americano, em 1948 e campeão da Copa Mercosul de 2000, numa virada épica diante do forte Palmeiras, vencendo por 4 a 3 em São Paulo, após estar em desvantagem de 3 a 0.

O time ainda é tricampeão do extinto Rio-São Paulo (1958,1966 e 1999), em só de alegria viveu o vascaíno, após o rebaixamento para a série B em 2008, a primeira das três quedas que o time sofreu, veio seu único título do brasileirão da série B, em 2009.

A torcida vascaína está entre as maiores do país, sendo gigante no Rio e em Petrópolis, onde um time de Adeptos do Vasco chegou a disputar competições da Liga Petropolitana de Desportos, tamanha a paixão dos vascaínos por seu clube.

Ídolos não faltam como: Ademir, Friaça, Vavá, Roberto Dinamite, Romário, Edmundo, Pedrinho, Juninho, Felipe, Dedé, Diego Souza, Carlos Germano, Bebeto, Jorginho, Abel, Joel Santana, Dé Aranha, Valdir Bigode, Odvan, Mauro Galvão, Donizete, Luizão, Belini, emfim são muitos que há 120 anos fazem essa torcida imensa bem feliz, por isso nesta data o vascaíno canta de coração, parabéns Vasco!!!

(imagem CRVG oficial)