Uma nova candidata a vacina preventiva contra o HIV teve resposta imunológica – foi tolerada e causou reação no organismo – em humanos e em macacos. No caso dos animais, o potencial imunizante também garantiu o bloqueio do vírus. Esses resultados são de uma pesquisa, feita por um grupo de diversas instituições americanas, publicada ontem na revista científica The Lancet.

Mais de 30 anos após a identificação do vírus HIV, os cientistas ainda trabalham no desenvolvimento de uma vacina preventiva que possa acabar de vez com a epidemia que infecta cerca de 2 milhões de pessoas a cada ano. Nesse estudo, um grupo de cientistas avaliou a ação de uma série de regimes vacinais para a prevenção do HIV em voluntários humanos de cinco países. Paralelamente, outra equipe testou a mesma vacina em macacos Rhesus para descobrir se ela seria capaz de proteger os animais da infecção pelo vírus.

Os resultados mostraram que a vacina induziu resposta imunológica robusta tanto nos humanos como nos macacos. Além disso, os macacos ficaram parcialmente imunes à infecção pelo HIV. “Nos animais, a vacina deu cerca de 67% de proteção contra o vírus”, disse o coordenador do estudo, Dan Barouch, do Centro Médico Beth Israel Deaconess (EUA).

Fonte: O DIA