O V Open de Judô reuniu mais de cinco mil pessoas no final de semana na sede do Petropolitano Foot-ball Club, no Valparaíso. Atletas de todo o Estado, e também de São Paulo, Minas Gerais e Espirito Santo participaram do torneio, com apoio da prefeitura, que teve o Fluminense como campeão geral. Ao todo, 25 academias de luta de Petrópolis participaram do evento. No domingo (15.10) aconteceu, em paralelo ao judô, o I Open Petrópolis de Jiu-Jitsu, no mesmo local.

Além das lutas, a organização do evento ofereceu brinquedos para as crianças, como cama elástica e pula-pula. Duas bandas tocaram para o público presente, que acompanhou também a apresentação de cosplays. O superintendente de Esportes e Lazer da cidade, Hingo Hammes, destacou que o torneio ofereceu uma estrutura para que os amantes das lutas trouxessem toda a família.

“O objetivo do Esporte está sendo alcançado também como fator de promoção da família. Tivemos a presença de famílias inteiras, ou seja, foi um final de semana de lazer e muito esporte”, destaca o prefeito Bernardo Rossi. . “Recebemos atletas de vários estados, movimentando a cidade e contribuindo também com o turismo, ajudando a fortalecer a economia como um todo. A nossa cidade tem um enorme potencial para receber etapas e eventos que reúnem atletas de todo o país”, completa Hingo Hammes.

Guilherme Ramos, o “Naranjito”, um dos organizadores das duas competições, destacou a oportunidade dos atletas petropolitanos enfrentarem adversários de todo o país. Uma chance de aprendizado e de crescimento. “Acredito muito no potencial dos nossos atletas. Acredito que esse intercâmbio é importante para eles. Vale ressaltar que o Brasil é o país com maior número de praticantes de judô do mundo, o que mostra o nosso gosto pela modalidade”, disse.

Renan Almeida, atleta petropolitano do Team Buda, foi o campeão no domingo na categoria dos 100 kg do Open Petrópolis. Ele destacou a oportunidade de enfrentar atletas de alto nível. “Estou muito feliz pela conquista. É uma competição de alto nível, então fico feliz em ter feito um bom trabalho e garantido o primeiro lugar”, comentou.

Petrópolis já recebeu este ano eventos de Jiu-jitsu, MMA e Submission, no Esporte Clube Corrêas, e recebe no primeiro final de semana de dezembro uma etapa do torneio regional de Karatê, no Centro Cultural e Esportivo Fábrica do Saber. O objetivo, segundo Hingo Hammes, é atrair outras competições de artes marciais em 2018.

“Oferecemos toda a estrutura e apoio necessário para a realização deste tipo de evento. Esperamos que no ano que vem a gente consiga trazer mais competições de outras modalidades. As artes marciais têm grande apelo entre os petropolitanos”, explica Hingo.