Foto do Hotel Quitandinha registrada por Guilherme Xavier (@xavierfotografia)

Unidos de Vila Isabel desfila a história petropolitana na Marquês de Sapucaí

Unidos de Vila Isabel investiu em um bom planejamento para contar a história de Petrópolis na Sapucaí.

Desde o ano passado a Unidos de Vila Isabel planejava um desfile luxuoso para contar a história de Petrópolis na Sapucaí. O carnavalesco Edson Pereira esteve preparando um desfile imponente, da forma que os componentes da escola gostam, misturando história e criatividade. Em homenagem a Princesa Isabel de Bragança – que deu o nome ao bairro de Vila Isabel – a diretoria da Escola não poupou esforços para desfilar a histórica cidade serrana.

O grupo comandado por Edson, conta também com diretor de carnaval e ex-presidente da Vila, Wilson Alves, além do intérprete Tinga. De acordo com reportagem publicada pelo G1 no dia 18 de fevereiro deste ano e escrita por Alba Valéria Mendonça, Wilson disse que a Escola se antecipou em relação as concorrentes, conseguindo comprar todo material no melhor preço sem perder a qualidade que seus componentes prezam.

O diretor carnavalesco aproveitou para reiterar que erros anteriores serviram de aprendizados, quando alas da escola de samba chegaram a desfilar sem alegoria. A poucos instantes da semana mais esperada do ano, a Visa Isabel garante que está tudo pronto e preparado para que o desfile seja histórico.

“Nós não queríamos que o componente chegasse à Sapucaí preocupado, com fantasia sendo entregue em cima da hora. O povo do samba precisava se sentir importante e valorizado. A gente precisa da força do componente” – concluiu o Wilson Alves.

No entanto a crise não desanima, haja vista que a Vila contará com fantasias luxuosas e grandes alegorias. De antemão, é possível dizer que o abre-alas – carruagem imperial que conduz a escola a cidade petropolitana – terá carros acoplados que chegam aos 60 metros de comprimento. A Vila entra na avenida sob as bênçãos de São Pedro de Alcântara, proclamado padroeiro do Brasil pelo Papa Leão XII e por São Pedro, em 1826.

Vale ressaltar que a Catedral é um dos pontos turísticos mais visitados da Cidade Imperial e leva o nome do padroeiro do Brasil.

Foto registrada por Guilherme Xavier (@xavierfotografia) da Catedral São Pedro de Alcântara, no Centro Histórico.

Ao chegar na serra a família Imperial encontra os índios, quando descobre uma rica fauna e flora provenientes da Região Serrana do Estado do Rio, onde estão o macaco muriqui, as borboletas e o ipê amarelo. O carro desta ala é sustentável e construído com materiais recicláveis, como cerca de 5.000 garrafas PET.

Devido a intenção de D. Pedro em transformar Petrópolis na Versailles brasileira, a cidade não resiste à modernidade, que possibilitou a chegada dos imigrantes alemães, ingleses, franceses, italianos e até árabes através de ferrovias. A Unidos de Vila Isabel lembra o tempo que a cidade foi a capital brasileira e o momento magnífico dos cassinos que transformam o Quitandinha num símbolo marcante.

Flávio Magalhães, assistente carnavalesco de Edson Pereira, disse na reportagem que “ao transformar o baile que aconteceu no Palácio de Cristal numa grande festa negra, esse é o momento em que a comunidade do Morro dos Macacos se encontra com a nobreza da Princesa Isabel e da família Imperial”, acrescentando que “nessa ala desfilará a família da ex-vereadora Marielle Franco, numa crítica à segregação, ao preconceito e à desigualdade social”.

Samba Enredo “Em nome do Pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro”

Não há dúvidas que depois de tamanho esforço o objetivo da escola seja o título neste carnaval. O Samba Enredo encontra-se a altura do desfile e promete entrar na mente do povo que acompanhará o desfile de perto.

Viva a princesa e o tambor que não se cala
É o canto do povo mais fiel
Ecoa meu samba no alto da serra
Na passarela, os herdeiros de Isabel

Viva a princesa e o tambor que não se cala
É o canto do povo mais fiel
Ecoa meu samba no alto da serra
Na passarela, os herdeiros de Isabel

Vila, te empresto meu nome
Fonte de tanta nobreza
Por Deus e todos os santos
Honre a tua grandeza
E subindo, pertinho do céu
A névoa formava um véu
Lembrei de meu pai, minha fortaleza
Esculpida em pedras, pedros e coroados
Os seus guardiões, protetores de raro esplendor
Luar do imperador

Meu olhar lacrimejou
Em águas tão cristalinas
Uma cidade divina
Bordada em nobre metal, a joia imperial

Meu olhar lacrimejou
Em águas tão cristalinas
Uma cidade divina
Bordada em nobre metal, a joia imperial

Petrópolis nasce com ar de Versalhes
Adorna a imensidão
A luz assentou o dormente
Fez incandescente a imigração
No baile de cristal, o tom foi redentor
Em noite imortal, floresceu um novo dia
Liberdade, enfim, raiou

Não vi a sorte voar ao sabor do cassino
Segundo o dom que teceu o destino
Meu sangue azul no branco desse pavilhão
O morro desce em prova de amor
Encontro da gratidão

Viva a princesa e o tambor que não se cala
É o canto do povo mais fiel
Ecoa meu samba no alto da serra
Na passarela, os herdeiros de Isabel

Viva a princesa e o tambor que não se cala
É o canto do povo mais fiel
Ecoa meu samba no alto da serra
Na passarela, os herdeiros de Isabel.

Lembrando que o desdobramento dos componentes da escola não é pra contar sobre o que a cidade é hoje e sim pelo que ela foi um dia.

Os versos do samba foram escritos contextualizando a frase que levam o seu nome: Em nome do Pai, do filho e dos santos, a Vila canta a cidade de Pedro. 

A composição é de André Diniz, Dedé Augusto, Evandro Bocão, Ivan Ribeiro, Julio Alves, Marcelo Valencia e o Professor Wladimir.

Veja o dia que a Vila Isabel entra no Sambódromo 

No próximo domingo, dia 03 de março, a primeira escola a desfilar é a Império Serrano, seguida por Viradouro, Grande Rio, Salgueiro, Beija-Flor, Imperatriz e termina a noite com a Unidos da Tijuca.

Na segunda-feira, dia 04 de março, a São Clemente da o ponta pé inicial na avenida, logo após o esperado espetáculo da Vila Isabel entra em cena, seguido por Portela, União da Ilha, Paraíso do Tuiuti, Mangueira e Mocidade amanhecendo.

Nos dois dias os desfiles começam a partir das 21h15 e terminam às 04h18. O desfile das campeãs acontece no dia 09 de março, às 22h00.

Use camisinha. Se beber, não dirija!

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

2 Comentários

REJANe 03/03/2019 - 15:53

melhor não comentar
]

Resposta
Dínister Castro 04/03/2019 - 12:04

Fui convidado para participar do desfile pois a escola doou 150 fantasias para o município ( ou prefeitura) ouve reunião para a distribuição das fantasias e simplesmente tudo desapareceu assim como as doações das cervejarias e ninguém se explicou .

Resposta

Leave a Comment