Foto: Divulgação/Prefeitura de Teresópolis

Unidade de Atenção Primária à Saúde do Pimentel completa um ano de atendimento

Por mês, são atendidos 300 pacientes em média.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Na terça-feira (9), a Unidade de Atenção Primária à Saúde do Pimentel completou um ano de atendimento à comunidade. A unidade foi inaugurada em 5 de novembro de 2020 pelo Prefeito Vinicius Claussen e o Secretário de Saúde, Antônio Henrique Vasconcellos, depois de passar por uma grande reforma na estrutura do imóvel.

“A Unidade de Atenção Primária à Saúde do Pimentel foi uma resposta da nossa gestão aos pedidos da comunidade local e tem sido essencial para a saúde preventiva junto às famílias da região. A unidade foi o quarto equipamento de saúde inaugurado no nosso primeiro mandato, ampliando ainda mais a cobertura da Atenção Primária à Saúde em Teresópolis”, comentou o Prefeito Vinicius Claussen lembrando que, em dois anos, foram inauguradas também as unidades do Parque Ermitage e do Alto e da UBS de Bonsucesso.

A unidade funciona com equipe formada por médico e profissionais de enfermagem (técnica e enfermeira). Em média, são realizados 300 atendimentos por mês. “Ampliar a cobertura da APS é sempre cuidar melhor das pessoas. A ESF do Pimentel veio melhorar a Atenção em Saúde na área daquela comunidade e possibilitar acesso à população”, explicou o Secretário de Saúde, Antônio Henrique Vasconcellos.

A Unidade de Atenção Primária à Saúde do Pimentel funciona das 8h às 17h e oferece uma série de procedimentos clínicos, que incluem: imunização, planejamento familiar e reprodutivo, realização de testes rápidos sorológicos (Hepatite C e B, HIV e Sífilis), teste rápido para Covid-19 (anticorpo e antígenos), coleta de citopatológico. Também há aferição de peso, altura, temperatura, saturação e frequência cardíaca, pressão arterial e glicemia capilar. “Buscamos a melhoria do cuidado integral para a comunidade, e maior rotina d e saúde dos moradores do bairro”, explicou a enfermeira Michele Melane.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.