Última semana de Jean-Michel Basquiat no CCBB Rio e no Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Maior retrospectiva já feita sobre o artista na América Latina se despede do país na segunda-feira, 7 de janeiro

Para quem ainda não viu a mostra Basquiat no Rio, ainda dá tempo: a exposição encerra a temporada no Centro Cultural Banco do Brasil – Rio em 7 de janeiro, segunda-feira. Aplaudida pela crítica especializada e sucesso de público, que a consagrou como a melhor do ano em enquete promovida pelo Guia da Folha de S. Paulo, a exibição recebeu cerca de 300 mil visitantes apenas na cidade carioca. Em todas as praças pelas quais as obras foram vistas, a previsão é de que o número de apreciadores da arte produzida pelo americano ultrapasse 800 mil.

“Basquiat superou as nossas expectativas, tanto pela recepção calorosa por parte da imprensa, quanto pelo público que lotou as salas em todas as praças por onde a exposição passou. No Rio, a aceitação foi enorme, o que mostra o quanto os cariocas têm afinidade com a arte urbana. O que me deixa particularmente feliz é que temos bastante visitantes da periferia, muitas vezes pessoas que ainda não tem o hábito de visitar o CCBB. Isto é uma das vocações da instituição e da nossa empresa Art Unlimited: democratizar o acesso à Cultura!”, diz o curador Pieter Tjabbes.

Com mais de 80 peças, entre quadros, desenhos, gravuras e pratos pintados, a retrospectiva Jean-Michel Basquiat foi concebida com obras da família Mugrabi, dona das maiores coleções de Basquiat e também Andy Warhol. A vinda desse acervo tão qualificado ao Brasil, em quatro capitais, levou cerca de dois anos de negociações.

“Basquiat é um dos maiores artistas de ascendência afro-caribenha e é exaltado em todo o mundo. Ele é, fundamentalmente, um artista de Nova Iorque. Sua obra personifica o caráter da cidade nos anos 70 e 80, quando a mistura de empolgação e decadência da cidade criou um paraíso de criatividade. Sua obra reflete os ritmos, os sons e a vida da cidade. Ela sintetiza o discurso artístico, musical, literário e político de Nova Iorque durante este período tão fértil”, diz Tjabbes.

Jean-Michel Basquiat | Centro Cultural Banco do Brasil – CCBB
De 12 de outubro de 2018 a 07 de janeiro de 2019 – CCBB Rio de Janeiro
Rua Primeiro de Março, 66 – Centro
CEP: 20010-000 / Rio de Janeiro (RJ)
(21) 3808-2020 | Quarta a segunda, das 9h às 21 horas

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.