TSE suspende decisão que tornava Marcelo Crivella inelegível

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE), por meio de uma liminar, suspendeu a inelegibilidade de Marcelo Crivella, prefeito do Rio de Janeiro.

Crivella foi tornado inelegível pelos próximos seis anos por uma decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-RJ), no fim de setembro, após entender que houve abuso de poder econômico em um evento da Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) foi usado para apresentar Marcelo Hodge Crivella, filho do prefeito, como pré-candidato a deputado.

A defesa de Crivella recorreu ao TSE e conseguiu uma liminar que suspende, provisoriamente, a inelegibilidade.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Teresópolis: Resolução descreve comorbidades para vacinação prioritária contra a Covid-19

Somente pessoas com as comorbidades informadas na lista – e devidamente comprovadas através de laudo médico descritivo da doença ou atestado médico indicando a necessidade da vacina por conta da condição de saúde elegível – serão imunizadas na FASE 3 (além das gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente inscritas no Benefício de Prestação Continuada-BPC e com mais de 18 anos).