Foto: Reprodução/Prefeitura do Rio

Treze cachorros morrem após serem vacinados contra a raiva em Magé

Os cachorros tiveram convulsões e não resistiam
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Ao menos 13 cachorros morreram após serem vacinados contra a raiva na cidade de Magé, na Baixada Fluminense. As denúncias foram feitas pelos tutores dos cães, eles relataram que os cachorros tiveram convulsões e não resistiam, logo após serem imunizados.

“Corremos ao veterinário para socorrer nosso pet. Ao chegar na unidade, nos deparamos com vários cachorros com o mesmo problema e eles também haviam acabado de serem vacinados no posto”, disse um dos tutores.

A Secretaria de Saúde municipal suspendei a campanha de vacinação e recolheu os frascos que foram enviados para análise. O órgão disse que vai abrir um processo administrativo. Insulina pode ter sido injetada nos pets em vez de imunizantes, aponta apuração preliminar.

“Os cães mortos foram recolhidos e serão levados para autópsia para a correta identificação da causa morte.  A equipe da Vigilância Sanitária responsável pela campanha está acompanhando de perto o desdobramento dessa situação, e ajudou a conduzir alguns animais a clínicas veterinárias. Vale lembrar que a vacinação ocorreu em 53 postos da cidade e envolveu 163 vacinadores, 49 coordenadores e 100 agentes de Saúde. A vacinação foi importante, pois, em 2020, houve um caso registrado de raiva na Baixada Fluminense”, disse a prefeitura de Magé.

Segundo a administração municipal, a vacinação de todos os casos de reações e mortes dos bichinhos aconteceram em um único posto de Magé, durante a campanha para imunização contra raiva, no sábado (4).

De acordo com a secretaria, no âmbito da sindicância, seringas, outros insumos e instrumentos usados no processo de vacinação do posto – que normalmente seriam descartados – foram recolhidos e levados para análise. Os corpos dos animais também passarão por autópsia.

O município acrescentou que “toda a equipe envolvida no processo de vacinação ocorrido na unidade foi afastada por ato da Secretaria de Saúde, nesta segunda feira (6)”. A situação deve continuar assim até a conclusão da sindicância e chegada dos laudos.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.