Transporte não motorizado é tema de consulta pública neste sábado (22.09) População poderá opinar sobre o assunto durante o evento Bikeday

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Transporte não motorizado é o tema da primeira de uma série de consultas públicas que serão realizadas para elaboração do Plano de Mobilidade Urbana. O assunto será abordado neste sábado (22.09), a partir das 15h, na fábrica da Bohemia, durante o Bikeday. A intenção é reunir a opinião do público interessado em colaborar na confecção do documento, inserindo distintos pontos de vista sobre o assunto.

Durante a consulta, o público será munido com fichas técnicas sobre o tema. Nela estarão os dados que a Companhia Petropolitana de Trânsito e Transportes (CPTrans) reuniu sobre transporte não motorizado, destacando os pedestres e as bicicletas, principais tipos de uso de transporte não motorizado. A ficha reúne dados como o número médio de usuários deste tipo de transporte, número de acidentes do tipo, vantagens e desvantagens, entre outros dados.

“A participação popular é extremamente necessária para que possamos, juntos, construir o documento que irá nortear a forma como será a evolução da mobilidade no nosso município. As consultas serão segmentadas pelos tipos de modal e deverão ocorrer a cada duas semanas. Nossa intenção é recolher o maior número de opinião possível para incluirmos do nosso Plano de Mobilidade”, explica o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

Até a conclusão do Plano de Mobilidade, outras 15 consultas públicas e quatro audiências serão realizadas. Os temas que serão discutidos são transporte público de passageiros; transporte de cargas, supercargas e fretamento, motofrete e frete; educação e segurança no trânsito, transporte público individual; turismo e grandes eventos; patrimônio histórico e cultural e feiras livres; e transporte escolar, eixos de crescimento urbano, LUPOS e leis de planejamento. Após essas consultas, será realizada a primeira audiência pública.

Depois serão feitas novas consultas públicas, só que por eixos: infraestrutura de trânsito; operação de trânsito, que inclui segurança viária, fiscalização e uso do solo; além de acessibilidade universal e sustentabilidade ambiental. Ao final dessas consultas, será feita mais uma audiência com a apresentação das propostas e, depois, a última etapa de consultas públicas ocorrem nos bairros. Pelo cronograma três consultas: a primeira inclui a área do primeiro distrito; a segunda, do segundo distrito e a terceira do terceiro, quarto e quinto distritos.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.