Testes rápidos para hepatites B e C, sífilis, HIV disponíveis na Praça de Corrêas nesta quarta-feira (28)

Ônibus Lilás também estará no local com atendimento de psicólogos, assistente social e advogados para mulheres
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Dando prosseguimento as ações em alusão ao Julho Amarelo, no mês da conscientização das hepatites virais, serão disponibilizados nesta quarta-feira (28), na Praça de Corrêas testes rápidos para hepatites B e C, sífilis e HIV. Além disso, serão distribuídos materiais informativos e kits de prevenção alertando sobre a importância da conscientização sobre as doenças. O Ônibus Lilás também estará no local com atendimento de psicólogos, assistente social e advogados para mulheres. Esta é uma realização da Área Técnica de IST/Aids da Secretaria de Saúde em parceria com o gabinete da Cidadania e o Centro de Referência em Atendimento à Mulher (CRAM).

“Estamos intensificando as ações de testagem contra as hepatites virais, lembrando a população sobre a importância de buscar o diagnóstico. A intenção é conscientizar as pessoas de que os cuidados com a saúde devem ser constantes”, disse o prefeito interino, Hingo Hammes.

Esta é a terceira atividade de estímulo ao diagnóstico oportuno e prevenção das hepatites virais no mês de julho. No dia 13, a equipe da Área Técnica de IST/Aids esteve no Centro de Saúde do Itamarati oferecendo testes na unidade, e no dia 20 na Praça da Inconfidência. No próximo sábado (31), de 08h às 16h, a ação terá continuidade em quatro postos de saúde do município: PSF Alto da Serra, UBS Quitandinha, UBS Retiro e USF Posse.

“Na última ação na Praça da Inconfidência realizamos ao todo 322 testes, com algumas pessoas que tiveram reagentes positivos em seus testes. Com o exame preventivo, os pacientes podem buscar o tratamento o mais rápido possível. A recomendação é que todas as pessoas com mais de 45 anos de idade façam o teste gratuitamente”, disse o secretário de Saúde, Aloisio Barbosa.

A coordenadora do CRAM, Ana Luiza Franco, fala sobre a utilização do Ônibus Lilás no local, que também terá a parceria do Gabinete da Cidadania: “Informação é poder. O acesso à informação é empoderador, permite que as mulheres conheçam a fundo seus direitos. Com isso, nosso objetivo é levar o ônibus ao máximo de lugares possíveis, dando às pessoas que moram longe do centro as mesmas oportunidades de exercitarem seus direitos. E fica ainda melhor quando a ação acontece em conjunto com a Secretaria de Saúde, lembrando da importância de reforçar as ações de prevenção das hepatites virais”.

A hepatite é uma inflamação do fígado que pode ser causada por vírus, uso de alguns medicamentos, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas ou genéticas. Nem sempre a doença apresenta sintomas. Quando aparecem, eles se manifestam na forma de cansaço, febre, mal-estar, tontura, enjoo, vômitos, dor abdominal, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras.

As hepatites virais podem ser transmitidas pelo contágio fecal-oral, relação sexual desprotegida, contato com sangue contaminado através do compartilhamento de seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos perfurocortantes, da mãe para o filho durante a gravidez (transmissão vertical), e por meio de transfusão de sangue ou hemoderivados.

Em 2010, a Organização Mundial de Saúde instituiu o dia 28 de julho como Dia Mundial de combate às Hepatites Virais. No Brasil, desde a publicação da Lei nº 13.812 em 2019, foi instituído o Julho Amarelo, um mês para a efetivação de ações de combate às hepatites virais.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.