O Terminal Rodoviário do Centro pode ser fechado somente para os passageiros das linhas que passam pelo local, que seria os ônibus das viações Cidade Real, Cascatinha e Petro Ita. Maurinho Branco, do PP, um dos vereadores de Petrópolis, confirmou que existe um processo de licitação para contratação da empresa que fará os reparos no Terminal, e ainda lembrou que este projeto é de sua autoria, quando era presidente da Companhia Petropolitana de de Transportes e Trânsito (CPTrans).

A afirmação do parlamentar foi por conta do comentário de outro vereador, Marcelo da Silveira, do PSB, que afirma sobre a necessidade das obras de manutenção, aproveitando para dizer também sobre a grande quantidade de pessoas que residem no local, frisando que são pessoas dependentes de álcool.

  • As pessoas, principalmente as mais vulneráveis, como os idosos, ficam com medo porque não sabem o que os dependentes são capazes de fazer. Esses caras também precisam de ajuda – disse Marcelo.

De acordo com a Assessoria de Comunicação da Prefeitura Municipal, a CPTrans estuda um projeto de melhorias para o Terminal Rodoviário, mas não entrou em detalhes. Maurinho Branco, falou que o projeto é fechar o Terminal, ressaltando que é preciso fazer reparos nos Terminais de Corrêas e Itaipava, também. Ao demonstrar apoio ao projeto, também destacaram, como o vereador Antônio Brito, do PRB, a necessidade de atender às pessoas que ficam perambulando no entorno do Terminal do Centro, dia e noite.

No segundo governo do ex-prefeito Rubens Bomtempo, entre 2004 e 2008, o Terminal já foi fechado quando implementado o sistema do Bilhete Único Carioca, permitindo a quem pagava em dinheiro pagar uma só passagem, na chamada integração. O fechamento do terminal e a construção das rodoviárias do Itamarati, Alto da Serra e no Bingen, foram criticados pelo governo seguinte, do ex-prefeito Paulo Mustrangi, entre 2009 e 2012, que demoliu o terminal do bairro Alto da Serra e reabriu o terminal do Centro. A rodoviária do Itamarati permanece no mesmo esquema de quando foi construída.

Por: Gabriel Malheiros