Termina nesta quarta-feira prazo para cadastramento dos desabrigados das chuvas

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

No penúltimo dia de funcionamento, o movimento foi maior nesta terça-feira (18.12), nos pontos de atendimento avançado para o cadastro de desabrigados das chuvas. Até o momento 500 pessoas foram atendidas em todos os dias. Quem ainda não compareceu nos estantes de para a inclusão no programa Minha Casa Minha Vida, tem até esta quarta-feira (19.12). Os agentes da Assistência Social continuam, das 9h às 17h, no Calçadão do Cenip, no Terminal Rodoviário de Itaipava e na sede da Defesa Civil, na Rua Buarque de Macedo – 128.

Petrópolis tem o projeto pré-aprovado pela Caixa Econômica Federal (CEF) para a construção de 1.028 unidades habitacionais do Minha Casa Minha Vida. O programa visa beneficiar famílias vítima das chuvas, que perderam ou tiveram suas casas interditadas, total ou parcialmente. “Vamos trazer mais empreendimentos para Petrópolis. Parte da população já foi contemplada com as unidades construídas na Posse e no Vicenzo Rivetti. Nosso objetivo é trazer ainda mais moradias paras as pessoas que perderam tudo com as chuvas”, destaca o prefeito Bernardo Rossi.

Entre as localidades onde serão construídas as novas unidades habitacionais, estão as regiões de Benfica, que receberá 120 imóveis; Vale do Cuiabá, 140; Mosela, 48 e Caetitu, com 720 moradias. Essas construções são voltadas especificamente para atender a demanda as vítimas de calamidades, que ainda não conseguiram recuperar suas moradias.

O cadastramento é feito com a apresentação dos documentos de Identidade, CPF, comprovante de residência e laudo de defesa civil com o registro da ocorrência. Quem tiver perdido o laudo, pode se apresentar a solicitar a segunda via do documento.

De acordo com a secretária de Assistência Social, Denise Quintella, muitas pessoas ainda vivem em áreas de risco ou perderam suas casas tendo que recorrer ao aluguel ou à ajuda de familiares e amigos. “Sabemos que muitas pessoas não possuem condições de conquistar novas moradias e algumas ainda vivem em áreas de risco por não terem para onde ir. É muito importante que as pessoas compareçam e se cadastrem”, destaca a secretária.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.