É comum acordar e encontrar alguns fios de cabelo no travesseiro, ou perdê-los durante o banho e ao escová-los. Trata-se de um processo natural do corpo. Especialistas apontam que as pessoas perdem em média de 50 a 100 fios de cabelo por dia. O problema é quando essa queda ultrapassa a perda de mais de 100 fios. Isso pode estar relacionado a diferentes fatores, desde doenças, distúrbios hormonais e emocionais, excesso de química no couro cabeludo, e ao fator genético. Outra grande preocupação é quando os fios também deixam de nascer. É ai que entra a Terapia Capilar – ciência que estuda a saúde dos cabelos e do couro cabeludo.

Segundo a terapeuta capilar e tricologista, Marcia França, quando isso ocorre significa que os bulbos capilares estão obstruídos. Os motivos para isso acontecer são diversos: excesso de seborreia, utilização de químicos pesados, células mortas, poluição, excesso de xampus e/ou condicionadores, entre outros. “Esses fatores provocam a formação de uma espécie de massa (crosta), que tampona o bulbo capilar deixando-o obstruído. Com o passar do tempo, sem o tratamento adequado isso resulta na falência do bulbo, e impossibilita permanentemente, o nascimento de novos fios de cabelo nas áreas afetadas”, explicou.

O tempo é um dos principais inimigos de quem sofre com perda de cabelo, e não faz nenhum tipo de tratamento para estagnar a queda e estimular o crescimento de novos fios. “Depois de um tempo o cabelo fica ralo, fino, frágil e como consequência surgem às falhas no couro cabeludo. Em muitos casos, o resultado desse processo causa baixa autoestima nas pessoas”, contou Marcia França.

Tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível

A especialista aponta ainda que a recuperação dos fios não é uma tarefa fácil, pois não existe cura para a calvície, apenas tratamento. Além disso, o cuidado tardio da doença é outro agravante. O tratamento consiste, entre outras coisas, no uso de loções e xampus manipulados, laser (indolor), e máscara com argila vulcânica. “Existem ainda muitos outros cuidados, como trocar diariamente as fronhas, não usar bonés sem oxigenação, e não pegar sol no couro. É preciso que o paciente seja comprometido. Só assim os resultados começarão a aparecer! É importante ressaltar que a pessoa não voltará a ter cabelo do dia para a noite. Afinal, ninguém dorme com eles cheios e acorda com falhas. Esse é um processo de médio a longo prazo, e com o tratamento não é diferente. É preciso ter paciência e perseverança até que o resultado apareça”, explicou Marcia França.

Ainda de acordo com a especialista, como não é possível mudar o código genético do ser humano, não existe cura para a alopecia/calvície. Apesar disso, a Terapia Capilar é capaz de retardar o processo da queda de cabelo. “A argila vulcânica realiza um trabalho de profilaxia, e desobstrução e desintoxicação do bulbo capilar, liberando a oxigenação e circulação sanguínea maximizando o objetivo, que é liberar o bulbo para que novos fios possam nascer. Além disso, o uso do laser LLT (Low Level Laser Therapy); que serve para estimular e oxigenar o couro, também aumenta a circulação sanguínea na área. Tudo isso promove grandes benefícios e ajuda a recuperação dos fios nos locais que ainda têm bulbo”, disse Marcia.

Através desse tratamento o crescimento de novos fios, segundo a terapeuta capilar, pode ser visto em poucos meses. O cabelo começa a crescer mais “rápido”, e os fios apresentam mais massa capilar- que dão impressão de cabelos mais cheios. “Todos que me procuram passam por uma consulta, onde é feita uma anamnese, que é quando identifico a causa da queda do cabelo. Depois, dou uma estimativa da duração do tratamento, que pode terminar mais rápido ou se prolongar. E graças a Deus até hoje as conquistas têm sido maravilhosas. Atendo pessoas que afirmei conseguir recuperar 60% dos fios, e que hoje, após dedicação de ambas as partes, conseguiram 80% do cabelo de volta. Muitos chegam calvos e com o decorrer do tempo conseguem tampar as falhas. Claro que quem é calvo por natureza nunca terá o cabelo super cheio, mas é possível recuperar parte do que foi perdido. Por isso sou tão apaixonada pelo que faço!”, contou satisfeita.

Pessoas de outras cidades buscam tratamento em Petrópolis

Há 15 anos no ramo da Terapia Capilar, a especialista afirma que recebe homens e mulheres de todas as idades com queda de cabelo. Muitos deles inclusive de outras cidades como: Teresópolis, Três Rios, Areal, e Rio de Janeiro (em sua maioria). “É um problema que afeta qualquer pessoa independente de classe social, região onde mora, entre outros. Mas muitos ainda não conhecem os benefícios da terapia capilar, e isso sim faz diferença no quadro de alopecia de uma pessoa para outra”, disse.

Esse é o caso do empresário Flávio Artur de Araújo, de 43 anos, que mora no RJ, e há dois anos vem a Petrópolis com frequência por conta do tratamento. “Descobri a Márcia através da indicação de uma amiga! Eu percebia que estava ficando calvo, mas não sabia o que poderia fazer para tratar o problema. Foi então que iniciei meu acompanhamento e para minha surpresa recuperei 80% dos fios que havia perdido. Mais até do que a Marcia tinha previsto. Por isso sou muito grato a tudo, a Deus e a ela, por me ajudarem nesse processo. Para mim foi muito ruim ficar calvo, e acredito que isso seja terrível para qualquer pessoa. Minha autoestima hoje está recuperada e eu muito feliz. Por isso me deslocar do Rio para Petrópolis, apenas em busca do tratamento, é algo que vale muito a pena”, contou satisfeito.