Temer quer que base aliada discuta Previdência mesmo durante recesso parlamentar

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Tácido Rodrigues

Apesar da expectativa inicial do governo de encerrar o ano com a reforma da Previdência aprovada na Câmara, a votação ficou agendada para fevereiro do ano que vem. O que não significa que, nos bastidores, governistas e base aliada deixarão o tema esquecido durante o recesso parlamentar.

Em evento no Palácio do Planalto nessa segunda-feira (18), o presidente Michel Temer voltou a convocar os parlamentares em prol da proposta e afirmou que não se pode “ter medo” para votar as mudanças. Além disso, criticou aqueles que apoiam o governo apenas em algumas ocasiões. “No governo é assim, quem é governo, tem que ser governo, não é verdade? Não dá para ser governo para um episódio, para vir aqui falar com o presidente e ser contra o governo em outros episódios, ser contra o governo em uma matéria que diz respeito aos interesses do país”, disse em discurso.

O vice-líder do governo na Câmara, deputado federal Darcísio Perondi (PMDB-RS), considera que a reforma tem que ser vista com bons olhos por quem quer o melhor para o futuro do Brasil. “As classes empresariais estão ajudando, na área do comércio, da indústria, da construção, de serviços. A Previdência ficou boa, ficou muito boa, o governo cortou pela metade a primeira reforma proposta”, garantiu.

Segundo o governo, o objetivo principal da reforma é corrigir distorções e cortar privilégios. A proposta não mexe com a aposentadoria rural, nem com o Benefício da Prestação Continuada (BPC), pago a idosos de baixa renda e portadores de deficiência.

A regra permanente da reforma da Previdência prevê que a idade para pedir aposentadoria será de 62 anos para mulheres e 65 anos para homens, tanto do setor privado como do público. Mas o tempo mínimo de contribuição é diferente. No INSS, o mínimo são 15 anos de contribuição, e no serviço público, 25 anos.

 

Foto em destaque: Divulgação / Agência do Rádio Brasileiro

Fonte: Agência do Rádio Brasileiro

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.