Michel Temer cancelou uma série de reuniões previstas com ministros nesta segunda-feira (19) para discutir a intervenção federal na segurança pública do Rio de Janeiro.

Os ministros Leonardo Picciani (Esporte) e Ricardo Barros (Saúde) tinham agenda com o presidente pela manhã para discutir o orçamento de suas pastas e suas reuniões foram canceladas e serão reprogramadas. O ministro das Cidades, Alexandre Baldy, também teve sua reunião com Temer cancelada.

Temer reunirá o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional para tratar da intervenção no Rio. Os integrantes do Conselho da República que participam da reunião são, além de Temer, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), líderes da Câmara e do Senado, o ministro da Justiça, Torquato Jardim, e seis cidadãos brasileiros escolhidos pela Câmara, Senado e presidente. Os integrantes do Conselho de Defesa Nacional tem entre seus membros o ministro da Defesa, o ministro do Planejamento e o ministro das Relações Exteriores.

Na reunião desta segunda-feira, que está prevista para ocorrer no Palácio da Alvorada, ainda serão chamados a participar os líderes da oposição – da minoria na Câmara, José Guimarães (PT-CE), e no Senado, Humberto Costa (PT-PE). Segundo parlamentares, a reunião está prevista para acontecer às 10 horas.