O setor tecnológico em Petrópolis conta com 480 empresas e fatura R$ 355 milhões por ano. Não é à toa que a cidade tem uma cadeia produtiva em crescente crescimento e conta com instituições de ensino de excelência que oferecem cursos da área, abriga o maior computador da América Latina – o Santos Dumont, no LNCC – Laboratório Nacional de Computação Científica e tem, ainda, um polo empresarial importante, o Serratec. Para aqueles que buscam uma oportunidade em uma das empresas do setor a boa notícia é: o mercado da tecnologia está sempre em busca de novos talentos. Um dos destaques na área, o polo Serratec – empresas instaladas em Petrópolis, Teresópolis e Nova Friburgo – conta com um faturamento anual de mais de R$ 585 milhões. São, aproximadamente, 170 empresas que garantem três mil empregos diretos nas três cidades. No Serratec, empresas como Info4, Orange e Neki IT estão com cerca de 30 vagas abertas para funções diversas.

De acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico, o setor de tecnologia cresce 10% ao ano e já empresa dois mil funcionários em Petrópolis. São 480 empresas no setor, incluindo lojas de venda de produtos de informática, sendo cerca de 100 delas ligadas diretamente a serviços de tecnologia.

“A cidade possui um reconhecimento na área tecnologia devido à área acadêmica e também a mão de obra especializada. Temos muito orgulho de abrigar empresas importantes do setor que segue a tendência mundial de crescimento constante. Aqueles que buscam uma oportunidade podem investir na qualificação profissional. A cidade também oferece cursos técnicos de excelência. O poder público está consolidando a Lei da Inovação que pretende facilitar ainda mais o estabelecimento de novas empresas do setor. Tudo para fortalecer esse cenário e promover a cadeia econômica do setor”, explica o secretário de Desenvolvimento Econômico, Marcelo Fiorini.

No Serratec, as empresas Info4, Orange e Neki IT estão com vagas abertas para técnico em TI, como por exemplo. Na Info 4 há vagas para Comunicação e Publicidade. Nesse caso, é importante que o candidato esteja cursando a faculdade.

“A tecnologia está presente hoje em todos os setores da economia, do agronegócio à pesquisa aeroespacial. A transformação digital de empresas, produtos e serviços vão alimentar um mercado de trilhões de dólares nos próximos 20 anos. O Serratec é uma oportunidade ímpar para região serrana se fortalecer economicamente. Temos todos os ingredientes necessários para acelerar exponencialmente o crescimento da região, incluindo o Santos Dumont do LNCC, supercomputador com maior capacidade de processamento da América Latina. Todos os atores governo, academia e empresas devem estar alinhados e focados no planejamento de expansão do Serratec”, explicou Alexandre Macedo, – vice-presidente do Conselho Gestor do Serratec.

E para aqueles que sonham em trabalhar com tecnologia, a dica é simplesmente buscar o conhecimento seja ele técnico ou criativo.

“Como em qualquer profissão sem o conhecimento técnico dificulta a inserção do profissional nas melhores oportunidades. Temos excelentes escolas e cursos técnicos na região. E o mais interessante é que o mercado de tecnologia está sem recrutando profissionais ou dando oportunidades para novos empreendedores. Um exemplo disso é o novo edital do Startup Rio na Região Serrana”, disse Alexandre Macedo.

Além da especialização, vale a pena ficar atento aos eventos do Serratec – divulgados no site serratec.org.

“Hoje a tecnologia permeia por qualquer negócio em empresas de qualquer porte, devido as tendências de transformação digital imposta às organizações em todo o mundo. Estar envolvido com Tecnologia nos coloca em um segmento de principal atenção em todo o mundo. Tecnologias como blockchain, Internet das coisas, Inteligência Artificial, Analytics, Nanotecnologia, dentre outras, transformam o mundo”, afirma Carlos Augusto Freitas, assessor Estratégico do Serratec.

Vale salientar que Petrópolis forma cerca de 60 estudantes por ano nos cursos voltados para Tecnologia da Informação e Comunicação, sendo duas instituições voltadas especificamente para o setor: Cefet e Faeterj.

Inovação e desburocratização
O avanço de Petrópolis no setor de tecnologia inclui a elaboração da Lei da Inovação. Entre os objetivos da lei estão a adoção e incorporação de soluções inovadoras pela Prefeitura; apoio à cultura empreendedora de ciência, tecnologia e inovação nas escolas; e o Plano de Sustentabilidade da Prefeitura, levando em consideração os incentivos que serão direcionados às empresas. Além de parcerias entre a administração pública com instituições públicas, estaduais e federais visando o compartilhamento de laboratórios e centros de pesquisas e a criação de Prêmio Municipal de Inovação para inventores, instituições e empresas de inovação instaladas no município. A lei está em elaboração, em parceria com o Sebrae e a minuta será apresentada para empresários do setor antes do encaminhamento para aprovação do poder executivo.

Outra ação de inovação diz respeito à implantação do alvará on-line no município. Implantado no final de 2017, o alvará é emitido através do sistema Regin da Jucerja – Junta Comercial do Estado do Rio de Janeiro. Ao solicitar um alvará on-line, o empresário consegue ter a resposta, na maioria dos casos, em até 72 horas.

Fonte: Prefeitura de Petrópolis

Crédito da foto: Jorge Goettnauer / Ascom PMP