Reprodução de vídep

Suspeito de atear fogo em residência e matar três crianças em Paraty é preso Segundo informações, o suspeito era companheiro da mãe das crianças e estariam juntos há apenas três meses.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Polícia Civil prendeu neste sábado (25), o homem suspeito de atear fogo em uma residência onde moravam as três crianças que morreram em um incêndio nesta sexta-feira (24). Segundo informações, o suspeito era companheiro da mãe das crianças e estariam juntos há apenas três meses.

De acordo com o delegado Marcelo Russo, titular da 167ª Delegacia de Polícia (Paraty), o crime foi motivado por ciúmes. Três irmãos, uma menina de 7 anos, outra de 4 anos e um menino de 5 anos, morreram no incêndio e foram enterrados juntos, em uma mesma cova, na manhã deste domingo (25). A mãe, que está internada em estado grave, ainda não sabe da morte dos filhos.

A polícia levantou que, enquanto a mulher estava no banheiro, ele colocou um colchão na porta do quarto e ateou fogo, que se alastrou rapidamente pela casa. A mãe das crianças, de 25 anos, não sofreu queimaduras, mas inalou muita fumaça e está internada em estado grave no Hospital Praia Brava, em Angra dos Reis, cidade vizinha à Paraty.

Uma manifestação se formou em frente a delegacia e, para amenizar os ânimos dos populares, que tentaram fazer valer a justiça com as próprias mãos, o delegado, de forma muito sensata e competente, conseguiu esclarecer sobre os próximos passos em relação a prisão afastou o perigo diante do papel da polícia naquele momento, evitando assim o descontrole da situação.

O suspeito é da cidade de São Paulo, mas mora em Paraty há sete meses.

Crédito da foto: Reprodução de vídep

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.