Supermercado do Alto da Serra é autuado pelo Procon por falta de acessibilidade

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A loja da rede varejista EXTRA localizada no Hipershopping ABC, no bairro Alto da Serra, em Petrópolis (RJ), passou a contar com uma estrutura de ferro instalada nas portas principais, a fim de impedir a saída ou a retirada dos carrinhos de supermercados de dentro do estabelecimento. Com a barreira, o acesso para cadeirantes foi obstruído, provocando a falta de acessibilidade em pelo menos um dos acessos à loja.

Questionada por uma cliente, a representante da loja informou que o acesso para a pessoa com deficiência, que usa cadeiras de rodas, pode ser realizado a partir de uma entrada que fica dentro do Hipershopping ABC, ou seja, o cadeirante que estiver no acesso pela Rua Teresa, precisa se deslocar muitos metros, para que consiga ter acesso ao estabelecimento.

Além disso, a denúncia afirma que não há sinalização adequada para a pessoa com deficiência, como é exigido na legislação. Segundo a cliente, informação sobre este acesso para cadeirante não está explicita, além disso, não encontrou sinalização adequada, como: rota acessível, sinalização sobre desníveis no ambiente, sinalização tátil, entre outros. Novamente questionada sobre estas ausências, a representando do estabelecimento informou que não havia sido autorizada pela matriz do EXTRA para a colocação destas sinalizações.

Segundo a Associação Brasileira de Normas Técnicas – ABNT, toda área de circulação deve ter espaço de, no mínimo, perímetros de 0,80 por 1,20 m e espaços suficientes para manobras de cadeiras de rodas.

O Procon de Petrópolis também se pronunciou e disse que as barras para impedir a saída de carrinhos do estabelecimento é permitida, desde que não atrapalhe ou impeça, sob qualquer hipótese a passagem de cadeirantes pelo local. O órgão foi ao local e durante a fiscalização, realizou um teste onde ficou comprovado a impossibilidade de passagem de uma cadeira de rodas.

“Desta forma notificamos para que o estabelecimento se adeque em um prazo de 10 dias e de acordo com a Associação Brasileira de Normas Técnicas. Caso não seja realizada essa mudança, o mercado volta a ser multado. Não podemos permitir que este tipo de coisa aconteça. Vamos manter a atuação forte e atendendo às demandas da nossa população”, pontuou Sabrá.

O Grupo Pão e Açúcar (GPA), que opera a rede de lojas do Extra, enviou nota informando que a estrutura instalada nas entradas da unidade é removível e mantém o colaborador à disposição para retirada do bloqueio.

A rede lamenta que a cliente não tenha tido a experiência de compra que a marca prioriza. Esclarece que a estrutura de metal instalada em uma das entradas de sua unidade no Alto da Serra é removível e mantém um colaborador à disposição para efetuar a retirada do bloqueio sempre que necessário. Informa, ainda, que trabalha na reformulação do acesso, de maneira a simplificar sua utilização”, diz a nota que foi encaminhada ao Giro Serra após a publicação da matéria.

(atualizado em 12h17)

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.