Sobe para quatro o número de mortos em chuvas no Rio

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Subiu para quatro o número de mortos por conta das fortes chuvas que atingem vários pontos do Estado do Rio desde o fim da noite deste sábado. Uma mulher morreu eletrocutada, no início da manhã deste domingo, na Estrada do Tindiba, na Taquara, em Jacarepaguá, na Zona Oeste do Rio. Identificada como Vânia R. Nunes, de 75 anos, ela teria encostado em uma banca de jornal quando sofreu uma descarga elétrica.

No Tanque, também em Jacarepaguá, uma casa desabou na Rua Almirante Melquíades de Souza, 319, matando um homem identificado como Flávio G. da Silva, 40 anos.
Em Mesquita, um deslizamento de terra na Estrada Feliciano Sodré provocou o soterramento e a morte de Mizael P. Xavier, de 62 anos.

De acordo com a Defesa Civil, a quarta vítima teria morrido em Acari, na Zona Norte, após a tempestade. Ela teria sido levada por moradores para o Hospital Ronaldo Gazolla, mas não resistiu e morreu na unidade de saúde. Ainda não há informações sobre a data e local de sepultamento das vítimas.

Alerta e caos
O Rio está em Estágio de Alerta desde às 0h20 deste domingo, quando a chuva aumentou de volume em vários pontos da vidade, bem como na Região Metropolitana e Baixada Fluminense. Em Magé, três casas foram atingidas por deslizamentos, com duas pessoas resgatadas. As vítimas foram encaminhadas para o Hospital Municipal de Magé.

Desabamentos e deslizamentos de terra também foram registrados em Petrópolis, Itaboraí, Rio Bonito, Bom Jesus do Itabapoana, Itatiaia, Resende, São João de Meriti, Duque de Caxias e Nova Iguaçu. Mais cedo, o prefeito Marcelo Crivella divulgou dados da Prefeitura sobre os combate às chuvas até às 14h. A chuva também atingiu uma unidade do Degase, em Belford Roxo, na Baixada fluminense. Segundo o Sind-Degase, agentes tiveram que utilizar botas para realizar os serviços, que ficam ainda mais difíceis com as péssimas instalações da unidade.
O BRT também foi afetado depois da tempestade. Neste domingo, os articulados operaram com intervalos irregulares por causa da chuva. Houve um alagamento entre as estações Santa Veridiana e Magarça.

Após a chuva forte, visitas no presídio do Complexo de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste, foram suspensas. A Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), disse que o objetivo é preservar a integridade física dos visitantes e possibilitar alguns reparos necessários por conta do volume de água que afetou o local.

Fonte: ODIA

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.