Foto: Valerie Macon/AFP

Snoop Dogg é processado por abuso sexual, rapper nega acusações

O processo foi aberto na última quarta-feira (9), em um tribunal federal na cidade de Los Angeles.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por Gabriel Barbosa


Uma mulher processou o famoso rapper estadunidense Snoop Dogg, acusando o cantor de ter abusado dela sexualmente no ano de 2013, na Califórnia. O processo foi aberto na última quarta-feira (9), em um tribunal federal na cidade de Los Angeles.


Os documentos oficiais do processo mantém o anonimato da mulher que acusa Snoop Dogg de ter cometido o crime. Ela trabalhou como dançarina por vários anos do artista e também de outros importantes rappers norte-americanos.
De acordo com a versão da história contada pela suposta vítima, em 2013 ele teria concordado em se encontrar com o músico, por intermédio de um colaborador próximo de Snoop Dogg, que sugeriu que seria “uma boa jogada para sua carreira”.


Na declaração, a acusadora relatou que este colaborador de Snopp Dogg teria a levado para sua residência em seu consentimento, forçá-la a fazer sexo oral e instigá-la a ir ao estúdio de Snoop Dogg com fins profissionais.
Ela teria aceitado o convite com o objetivo de subir na carreira de artista. No estúdio, de acordo com a queixa da mulher, o músico teria forçado ela a fazer sexo oral nele, no banheiro, além de ter ejaculado em cima dela.


Snoop Dogg se pronunciou sobre o caso nas redes sociais, e disse: “Chegou a temporada de caçadores de dinheiro. Cuidado”. O rapper vai se apresentar no maior evento esportivo do mundo, o SuperBow, no próximo domingo (13), em Los Angeles.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.