Um acervo que inclui obras raras, algumas até do século 18. Naquele tempo, mal se imaginava que hoje em dia a tecnologia também estaria a favor da literatura. A Biblioteca Central Municipal Gabriela Mistral, que tem mais de 150 mil volumes, já conta com 95 mil livros catalogados em seu site (bibliotecamunicipal.petropolis.rj.gov.br). E já está trabalhando para disponibilizar online algumas obras raras completas. Entre as que já podem ser conferidas na internet está o livro Algumas reflexões sobre a philosophia de Farias Brito, de Jackson de Figueiredo, do ano de 1916.

Segundo a gerente da biblioteca, Maria Luísa Rocha Melo, o site é um facilitador para que as pessoas identifiquem as obras que estão disponíveis não só na Biblioteca Central como também nas salas de cultura nos distritos, como as de Nogueira e de Pedro do Rio.  Os títulos vêm sendo catalogados diariamente desde 1992. “É um trabalho que não para, estamos atualizando o site constantemente. No portal, as pessoas têm todas as informações sobre o livro e sobre onde encontrar para o empréstimo”, explica ela.

No caso das obras raras a tecnologia também facilita os leitores e pesquisadores, já que a maioria não pode ser manuseada pelo público, como é a situação do livro de Jackson Figueiredo, pela importância da obra e porque ela ainda passa por um inventariado. “Estamos começando agora esse processo de disponibilizar a obra completa na internet. Isso faz com que as pessoas conheçam as obras raras que temos no nosso acervo, mas que não podem ser manipuladas. É uma forma de disseminar a informação”, destaca Maria Luísa.

No site também estão catalogados artigos, jornais, vídeos e documentos. A biblioteca, que é considerada a terceira mais importante do estado, fica aberta de segunda a sexta-feira, de 8h às 18h. O espaço é administrado pelo Instituto Municipal de Cultura e Esportes e fica no Centro de Cultura Raul de Leoni, no Centro de Petrópolis.

Fonte: IMCE

Crédito da foto: Divulgação / IMCE