Atenção da população para uma cena cada vez mais comum na cidade: os acidentes de trânsito envolvendo motociclistas. A encenação foi baseada em histórias que acontecem de uma a duas vezes por dia no município, ou seja, o socorro do Corpo de Bombeiros a essas vítimas. A atividade faz parte da Semana Nacional de Trânsito, realizada pela CPTrans, e visa trazer à tona a realidade enfrentada pelas autoridades na tentativa de conter os avanços dos altos índices de acidentes de trânsito.

A simulação envolveu um casal em uma motocicleta, sendo o piloto com capacete e a carona sem. Na cena, eles perderam o controle do veículo e atingiram um poste e um pedestre. A encenação também envolveu a ligação de uma pessoa que testemunhou o “acidente” e a chegada do socorro, bombeiros e SAMU, que levou cerca de 6 minutos. O capitão do 15º BPM, Daniel Campos, explicou que em casos como esse é importante sinalizar a via com cones ou galhos, fazer o isolamento da área, pedir que a vítima se acalme e fique parado – caso esteja consciente, dão dar qualquer alimento ou água, nunca manusear a vítima se não houver preparo para tal e não colocar nada embaixo do pescoço da vítima.

“Esse é mais um exercício de conscientização para a população. Nesse caso, foi simulado um acidente envolvendo uma motocicleta. A intenção é a de despertar a atenção das pessoas sobre o cuidado com o trânsito, conscientizando também o pedestre. As estatísticas em Petrópolis com relação a acidentes de motos são assustadoras. Mais da metade dos acidentes registrados são com motocicletas. Diariamente atendemos em média um ou dois acidentes com motocicletas”, explica o capitão do Corpo de Bombeiros.

No período de janeiro a agosto 361 vítimas deram entrada no hospital de referência em traumas em Petrópolis, o Santa Teresa, por conta de acidentes envolvendo este tipo de veículo. Este número representa 50,3% dos casos totais de vítimas de acidentes de trânsito na cidade, que é de 718. O aumento do número de vítimas também está relacionado ao crescimento da frota de veículos no município. Em 10 anos, segundo dados do Detran, esse número saltou de 11.988 para quase 25 mil.

“Nosso objetivo é o de chamar a atenção para a importância de ações de prevenção a acidentes na nossa cidade. É muito triste perceber que muitos acidentes ocorrem por falta de equipamentos de segurança e atenção no trânsito. Escolhemos a Praça D. Pedro porque é um lugar com grande movimentação de pedestres, um público alvo importante da nossa campanha. Queremos que o choque da cena alerte às pessoas para essa realidade”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Aos 82 anos, a dona de casa Acyr Espíndola assistiu à simulação e diz fazer sua parte no trânsito. “Muito importante esse tipo de ação de conscientização. Temos que ter muita atenção no trânsito, principalmente com relação às motos. Às vezes o motorista nos deixa passar, mas quem está na moto não consegue ver esse movimento e isso é muito perigoso.  Importante também atravessar na faixa de pedestre, é uma segurança para a população, principalmente para os mais idosos”, disse.

Panfletagens continuam sendo realizadas

Dentro da programação da semana também foi realizada nesta quarta (20.09) a entrega de informativos com alertas sobre o uso do cinto de segurança, do respeito a faixa de pedestres, sobre os perigos de utilizar o celular ao volante, sobre a importância do uso do capacete pelos motociclistas, assim como os cuidados com as bicicletas usadas como meio de transporte. Assuntos pertinentes que vão ao encontro da prevenção e da segurança.

No próximo sábado (23.09) também está programado o I Encontro da Liberdade, que vai reunir pela primeira vez em Petrópolis, ciclistas e motociclistas para um passeio pelas ruas do Centro. A iniciativa visa chamar atenção para o respeito mútuo entre todas as pessoas envolvidas no trânsito.

O percurso partirá da Praça da Águia em direção à Rua da Imperatriz, segue no lado par e retorna próximo ao Cefet seguindo pelo lado ímpar até a Praça da Inconfidência. De lá, elas seguem pelo lado par e entram, na altura do Obelisco para a Rua da Imperatriz, retornando em frente à Câmara dos Vereadores e seguindo pela Imperatriz até Rua Irmãos D’Ângelo, que dá acesso a 16 de Março. Ao fim da 16 de Março, sobem pela Nelson de Sá Earp até a Praça da Liberdade.

 

Fonte: Prefeitura Municipal de Petrópolis