O Serrano desceu a serra e foi até a Rua Bariri, na zona norte do Rio de Janeiro enfrentar o Olaria num duelo entre equipes tradicionais do futebol carioca e que nesta temporada não começaram bem o campeonato estadual da Série B1, a segunda do carioca.

Vindo de três derrotas seguidas que custaram a permanência de Marcelo Olímpio a frente da equipe, o Serrano tinha um ídolo estreando no comando técnico, o zagueiro Césão, gabaritado após comandar o time de juniores no ano passado e classificar entre os quatro melhores na competição de base, por pouco não obtendo o acesso.

O time demonstrou uma capacidade no setor de criação, levando perigo ao gol adversário e ainda não teve uma penalidade marcada, sendo prejudicado pela arbitragem de ontem ainda assim o ponto conquistado com o zero a zero estava dentro da meta do técnico que pretende trabalhar melhor o time para o jogo contra o Audax.

Foi a primeira vez na temporada em que o time contou com o zagueiro Zé Carlos, um dos pilares do time que estava suspenso em cumprimento a uma decisão do TJD-RJ, por uma expulsão ocorrida na partida contra o mesmo Olaria no ano passado, no último jogo do segundo turno que acabou empatado em 1 a 1 no Atílio Marotti.

(imagem Olaria A.C.)