Giulia de Araújo, apresentadora do“podcasts de meninas”.

Série de podcasts homenageia mulheres que representam setor de cultura em Petrópolis

As vivências e obras de mulheres que atuam com arte em Petrópolis são o destaque no projeto “Mulheres que trabalham com cultura: histórias de si”.

De segunda a sexta-feira, 8 a 12 deste mês, sempre às 10h, pelo Instagram, Facebook e YouTube da Xdaquestão Produções serão veiculados os podcasts do projeto “Mulheres que trabalham com cultura: histórias de si”, carinhosamente denominados pela apresentadora, Giulia de Araújo, “podcasts de meninas”. Os programas são similares aos veiculados no rádio, com a facilidade de ouvir quando e onde quiser.

As vivências e obras de mulheres que atuam com arte em Petrópolis são o destaque no projeto “Mulheres que trabalham com cultura: histórias de si”, idealizado pela doutoranda em Literatura, Drica Madeira, com o objetivo de valorizar o trabalho feminino realizado no segmento e questionar os poucos espaços em que a mulher é inserida em meio às produções em âmbitos regionais e nacionais.

Ao todo, são cinco programas, que vão contar com a participação de diversas personalidades que atual em diferentes frentes artísticas. O trabalho será lançado como homenagem ao Dia Internacional da Mulher, celebrado no dia 8 de março, data em que vai ao ar o primeiro episódio.

“A ideia é criar uma rede de mulheres que estejam interessadas em descortinar quem somos, aonde estamos e em que áreas atuamos e por quais motivos. Tudo isso em uma tentativa de garantir a representatividade necessária de grupos subalternizados, tais como, nós mulheres, mas no conjunto da nossa diversidade, negras, com deficiência, lésbicas, trans, bissexuais, periféricas entre outras consideradas minorias políticas mas, certamente, produtoras de conteúdo desde os tempos mais remotos. A invisibilidade mata a potência da diversidade dos seres viventes e dessa forma pretende-se tornar maior a visibilidade mínima necessária para a construção de um conhecimento que contemple a todas, todos e todes”, explica a idealizadora do projeto, Drica Madeira.

“Os tempos de hoje, com o crescimento do mundo digital, exigem diversidade. Por isso escolhemos o podcast. Cada mulher gravou de sua casa, em seu celular e assim conseguimos enviar para edição e reprodução posterior na rede mundial de computadores e nas rádios locais. Cabe ressaltar que o compromisso é contar como vivem nossas artistas mas falar também de como viveram aquelas que já não estão entre nós”, explica Drica.

O primeiro podcast vai contar com a participação das atrizes Letícia Laranja e Luísa Alves, com o tema “Agora eu era atriz”. Na sequência, a artista plástica Gabi Poke é a convidada no programa intitulado “Eu nunca tive pressa pra ver flor abrir”. “Segue o Som”, que é o terceiro programa será com as musicistas Dominique Rabello e Tainara Claudino. O projeto traz ainda “O novo sempre vem” com Stephanie Carvalho e Thais Silva, além de “O Clube do caderninho”, falando sobre literatura com Anna dos Santos e Nathalia Rinaldi.

A concepção, produção e direção é assinada por Drica Madeira, roteiro e entrevistas ficaram a cargo de Giulia de Araújo a capa de divulgação é da artista Gabi Poke, edição e finalização por Mauricio Cosio e os parceiros de divulgação Carla Coelho da Comunicação Livre e Maurício Araújo da Xdaquestão Produções.

A veiculação do projeto será realizada pelas plataformas digitais da Xdaquestão Produções no Facebook @xdaquestaoproducoes (https://www.facebook.com/xdaquestaoproducoes/), no Instagram @xdaquestaoproducoes (https://www.instagram.com/xdaquestaoproducoes/) e ainda através do Youtube Xdaquestão Produções (https://www.youtube.com/channel/UC6MBZV6Wyy_k3i5RB4OFcDg).

Fonte: XdaQuestão Produções

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também