O senador Veneziano Vital do Rego (PSB-PB) afirmou, em pronunciamento nesta terça-feira (28), que a queda do avião monomotor que resultou na morte do cantor Gabriel Diniz, do piloto Gabriel Abraão Farias e do copiloto Linaldo Xavier Rodrigues, na segunda-feira (21), não foi acidente. Segundo ele, a tragédia poderia ter sido evitada se não houvesse omissão dos agendes fiscalizadores.

O parlamentar ressaltou que o avião não tinha licença para voo comercial, prevista pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) para casos de táxi aéreo. A aeronave tinha permissão apenas para instrução de treinamento. Somente esse fato, disse o senador, exclui qualquer hipótese de fatalidade ou acidente. Para Veneziano, o caso deve ser investigado como criminal.

— O episódio de ontem não foi uma fatalidade. Ela poderia ser evitada se não tivesse ocorrido a irresponsabilidade humana, a inconsequência humana, a ausência de poderes públicos, através de órgãos que acompanhassem o que de fato passamos a saber — disse.

Fonte: Agência Senado

Crédito da foto: Jefferson Rudy/Agência Senado