Foto Divulgação.

Em um dos pontos mais movimentos da cidade, a simulação de um acidente promete chamar atenção à triste realidade do que a imprudência pode ocasionar. Programada para a próxima quarta-feira (20.09), às 10h, na Praça D. Pedro, a simulação de um acidente entre uma motocicleta e um veículo deverão reproduzir as cenas reais de uma situação que poderia ser evitada. A atividade faz parte da Semana Nacional de Trânsito, que acontece de 18 a 25 de setembro e é organizada pela CPTrans. O ‘socorro’ será promovido pelo Corpo de Bombeiros.

A escolha da cena toma como base os altos índices de acidentes de trânsito envolvendo motociclistas: de janeiro a agosto 361 vítimas deram entrada no hospital de referência em traumas em Petrópolis, o Santa Teresa, por conta de acidentes envolvendo este tipo de veículo. Este número represente 50,3% dos casos totais de vítimas de acidentes de trânsito na cidade, que é de 718. O aumento do número de vítimas também está relacionado ao crescimento da frota de veículos no município. Em 10 anos, segundo dados do Detran, esse número saltou de 11.988 para quase 25 mil.

“Observamos que as motos mudaram os padrões da mortalidade nos últimos dez anos. Hoje, o motociclista é a principal vítima de trânsito, passando dos pedestres, que, historicamente, era quem mais sofria com o trânsito. Há vários fatores que incidem diretamente nisso, mas um dos principais é que o motociclista serve como para-choque do seu veículo, que não tem a proteção que os carros têm. Por isso, a prevenção é o principal aliado. No trânsito somos responsáveis por nós e pelos outros. Só quando essa consciência tiver definitivamente instaurada é que teremos reduções reais nesses índices”, explica o diretor-presidente da CPTrans, Maurinho Branco.

Neste viés, a Semana Nacional de Trânsito propôs o tema “Minha Escolha Faz a Diferença”. O objetivo é despertar nas pessoas que cada decisão tomada tem uma consequência. Um pedestre que escolhe atravessar a rua fora da faixa, assume o risco de ser atropelado; se um motociclista resolve colocar o capacete suspenso na testa, vai arcar com as consequências de um possível traumatismo craniano. Um ciclista que pedala na contramão dos carros é mais responsável por um acidente que um condutor que colidiu de frente.

“É por isso que teremos uma simulação com motociclistas, para destacar como este tipo de acidente é donoso para este público. Nossa intenção é usar do choque daquela situação, a cena de pessoas caídas, para mudar a consciência das pessoas. Infelizmente, muitas vezes, isso só é possível quando a pessoa passa pela situação, quando acontece com si ou com alguém próximo, quando perde alguém que ama. A hora de mudar é agora”, destaca o diretor técnico e operacional da CPTrans, Luciano Moreira.

 

Série de atividades marcarão a semana

Quatro cadeirantes vítimas de acidentes de trânsito darão seus depoimentos durante a abertura da Semana Nacional de Trânsito, programada para segunda-feira (18), às 11h, na Sala Afonso Arinos, no Centro de Cultura.  No encontro, os participantes vão falar sobre a mistura fatal entre bebida e direção que os condenaram às cadeiras de rodas. Ainda na segunda-feira, também haverá uma ação social na Praça da Pedro, a partir do meio-dia. No local, além dos cadeirantes, também haverá distribuição de panfletos, folders, adesivos e um circuito feito com cones e óculos estimulador de embriaguez – que tem como objetivo mostrar o que acontece com o motorista após a ingestão de bebida alcoólica.

Durante a semana, a companhia vai realizar a distribuição de panfletos informativos com seis assuntos envolvendo a prevenção de acidentes no trânsito: a combinação fatal de bebida e direção, a importância do uso de capacete pelos motociclistas, os perigos de utilizar o celular ao volante, a necessidade do uso do cinto de segurança, o respeito à faixa de pedestres e a todos os envolvidos no trânsito e a bicicletas como meio de transporte. Esse material será entregue em diversos pontos da cidade pelas equipes da Companhia, em horários de pico e em locais de grande aglomeração.

Ainda dentro da programação, Petrópolis se prepara para o Primeiro Encontro da Liberdade, no dia 23, a partir das 14h. O ponto de encontro será a Praça Visconde de Mauá (Praça da Águia), de onde partirão até a Praça da Liberdade. O encontro contará com a presença de participantes de diversos motoclubes de Petrópolis.