Seleção de júri do caso George Floyd entra no 2º dia em Mineápolis

Três jurados já foram aprovados.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A seleção do júri do julgamento de Derek Chauvin, o ex-policial que enfrenta acusações criminais por seu papel na morte de George Floyd durante uma prisão que causou revolta em todo o mundo, continua pelo segundo dia nesta quarta-feira (10)

O juiz Peter Cahill, do tribunal distrital do condado de Hennepin, agendou três semanas para analisar jurados, ciente de que a maioria das pessoas soube de Chauvin e até assistiu o vídeo de testemunhas que o mostram se ajoelhando sobre o pescoço de Floyd durante quase nove minutos.

Três jurados foram aprovados nessa terça-feira (9) depois de dizerem que conseguem deixar de lado sua desconfiança de Chauvin: um homem branco que trabalha como químico em um laboratório de testes ambientais, uma mulher que pareceu ser de raça mista que disse estar “super empolgada” de atuar em júri e um homem branco que trabalha como auditor.

O julgamento, decorrente de acusações de assassinato e homicídio culposo, é visto como um caso emblemático de violência policial contra pessoas negras nos Estados Unidos, país no qual policiais raramente são considerados criminalmente responsáveis pela morte de civis.

Chauvin, de 44 anos, é branco, e Floyd, que estava sendo preso pela suspeita de usar uma nota falsa de US$ 20 para comprar cigarros, era um negro de 46 anos que cresceu em Houston e se mudou para Mineápolis.

Procuradores dizem que Chauvin deveria receber uma acusação adicional de delito preterdoloso (que acabou em resultado mais grave), apesar das objeções dos advogados do réu – uma disputa que está transcorrendo em cortes de apelação enquanto o tribunal distrital segue adiante com a seleção do júri.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.