O Governador João Doria assinou o decreto de alteração do nome da Secretaria de Turismo e Viagens, dirigida por Vinicius Lummetz

Secretaria de Turismo de São Paulo incorpora “Viagens” ao nome oficial

Mudança visa chamar a atenção para a importância do setor na economia, desenvolvimento regional e geração de empregos.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Secretaria de Turismo e Viagens do Estado de São Paulo é o novo nome da pasta, anunciado durante encontro do Governador João Doria com os prefeitos dos 140 Municípios de Interesse Turístico (MITs) do Estado.
“Ao incorporar Viagens ao já tradicional Secretaria de Turismo, São Paulo reconhece, chama a atenção e demonstra a importância de um setor que é fundamental em diversas economias mundiais”, lembra Vinicius Lummertz, secretário.
“Em São Paulo, em 2019, foram R$ 222 bilhões de faturamento, representando 9,3% do Produto Interno Bruto (PIB) paulista e, o mais importante, uma forte capacidade de geração de empregos, que será fundamental depois desse amargo período de pandemia”.

A proposta de mudança do nome da Secretaria faz parte do Plano Turismo SP 20-30, desenvolvido com representantes da iniciativa privada, técnicos, lideranças locais, regionais e nacionais, além da contribuição de entidades como a Organização Mundial do Turismo (OMT) e do Conselho Mundial de Viagens e Turismo (WTTC). O plano foi lançado no final do ano passado e dá as diretrizes para o desenvolvimento do setor ao longo da década.

“Turismo e Viagens é uma dimensão econômica e social que se molda e desenvolve a partir das peculiaridades de cada região. Nas grandes cidades está relacionada aos eventos comerciais, culturais e aos encontros e reuniões de negócios. Nas cidades litorâneas é traduzido principalmente nos deslocamentos motivados pelo lazer. E em mais de 200 cidades do nosso Estado tem uma oferta única, com gastronomia, cultura, história, pertencimento, aventura e ecologia, montanha e até desenvolvimento científico. Turismo e Viagens não têm contra indicação: convivem bem com todas as demais vocações econômicas e perfil social dos destinos”, diz o secretário Vinicius Lummertz.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.