A Secretaria de Saúde conta, agora, com o serviço de ouvidoria. O sistema, implementado ainda no início do mês, funciona de segunda a sexta-feira, de 9 às 17h pelo 2233-8888 e, ainda, pelo e-mail ouvidoriadasaude@petropolis.rj.gov.br. O sistema opera dentro dos parâmetros estabelecidos pela Ouvidoria Geral da Secretaria de Estado e Saúde e Ministério da Saúde

O serviço pretende criar mais um canal de comunicação com a população, que pode usar o sistema para ter acesso direto aos gestores da rede pública de saúde no município. Isso é o que preconiza o Ministério da Saúde, que determina que a Ouvidora seja um espaço estratégico e democrático de comunicação, voltado para assuntos relativos aos serviços prestados. A expectativa é que o novo sistema facilite a celeridade no atendimento.

“Esse é mais um canal que em muito contribuirá para a proximidade entre os cidadãos e a gestão do serviço público. Cada vez mais o governo se preocupa em melhor atender a população”, destaca o prefeito, Bernardo Rossi. Para a implantação do serviço, a Secretaria de Saúde atendeu as recomendações do Ministério da Saúde e seguir as orientações da cartilha do Senado Federal que determina que esse seja um espaço de diálogo com escuta qualificada, que pode servir de porta de entrada para a implantação de medidas que visam a melhoria nos serviços prestados.

“Esse canal pretende dar voz ao cidadão, que terá acesso direto à gestão municipal para assuntos relacionados aos serviços de saúde. Queremos cada vez mais nos aproximar da população e ouvir suas demandas. É mais uma forma de melhorarmos nossos serviços”, reforça a secretária de Saúde, Fabíola Heck. De acordo com a secretária, a implantação deste serviço atende a uma demanda antiga: “tínhamos uma necessidade de criar um meio efetivo para que o cidadão possa fazer suas denúncias, elogios, informações, reclamações, solicitações e sugestões de maneira segura e evidenciadas”.

O atendimento da Ouvidoria atua por classificação, conforme preconiza o Ministério da Saúde, e ordena cada caso registrado pelo grau de gravidade. Para as demandas urgentes é dado um prazo de até 15 dias úteis para que se resolvam. Para os contatos registrados como sendo de prioridade alta, será apresentada uma solução em até 30 dias, 60 dias para os de média e 90 dias para os de baixa prioridade. O sistema de classificação visa estabelecer um equilíbrio para a solução de divergências.

As manifestações são registradas no sistema, tratadas e direcionadas aos envolvidos. O cidadão sai com o protocolo do atendimento, e todo o processo pode ser acompanhado via e-mail.