Bigstock

Secretaria de Saúde apura suposto encerramento de vacinação antes do horário previsto no dia D contra o sarampo A unidade localizada no Castelo São Manuel teria encerrado a vacinação às 15h

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

A Campanha Nacional contra o Sarampo segue até dia 13 de março para o público de 5 a 19 anos. A meta do Ministério da Saúde é vacinar três milhões de pessoas nesta faixa etária.

A campanha quer interromper a transmissão do sarampo, eliminar a circulação do vírus e garantir altas coberturas vacinais. Nesse sábado, no Dia D de mobilização, 42 mil postos em todo o país abriram as portas para vacinar contra o sarampo.

Em Petrópolis, na Região Serrana do Rio, cinco unidades de saúde foram disponibilizadas para atender a população até às 16h, mas houve reclamações sobre o encerramento das atividades antes do horário previsto. Segundo relatos de algumas pessoas que tentaram atendimento no Posto de Saúde Dr Sergio Luis Bastos, localizado no bairro Castelo São Manoel, onde, segundo a denúncia, todos que tentaram se vacinar e chegaram após as 15h na unidade, foram dispensadas e não conseguiram atendimento.

Uma pessoa, que pediu para não ser identificado, chegou no posto de saúde por volta das 15h10, e disse que um funcionário da unidade informou que teriam que devolver as vacinas que sobrassem às 16h e por esse motivo encerrariam o atendimento antes do horário previsto.

A Secretaria de Saúde do Município informou, através de uma nota, que o procedimento supostamente adotado pelo funcionário não foi o correto, mas que iria apurar a denúncia.

A Secretaria de Saúde vai apurar a denúncia. Este não é o procedimento adotado para o funcionamento das salas de vacinação”, disse a Secretaria de Saúde.

 

Números sobre a doença

Neste ano, uma criança de oito meses morreu no Rio de Janeiro. De acordo com o Ministério da Saúde, o bebê não era vacinado contra sarampo. Só em 2020, o país já confirmou 337 casos da doença em oito estados brasileiros. A maioria em São Paulo: 136. Rio de Janeiro, Paraná, Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Pernambuco, Pará e Alagoas, completam a lista de estados com registro da doença até 8 de fevereiro.

Em 2019, mais de 18 mil pessoas tiveram sarampo no país. Quinze morreram por causa da doença. A campanha deste mês é a terceira de uma série. As duas primeiras ocorreram em 2019, para a vacinação de crianças de seis meses a menores de cinco anos de idade e para a população de 20 a 29 anos – os mais suscetíveis ao sarampo,

Em 2020, outras duas etapas de mobilização nacional estão programadas, a partir de junho, haverá um reforço do público de 20 a 29 anos de idade; e em agosto para a população de 30 a 59 anos de idade.

Crédito da foto: Bigstock

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.