A Subsecretaria de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado confirmou o número de oito mortes por febre amarela no estado do Rio em 2018.  Segundo o boletim epidemiológico divulgado nesta terça-feira, já foram registrados 20 casos da doenças em humanos.

O município de Duas Barras, na Região Serrana, teve o primeiro caso confirmado. Outros dois novos casos de febre amarela foram confirmados em Teresópolis e em Valença. De acordo com o boletim, Valença, no interior do estado, foi a cidade mais atingida pela doença, com 12 casos, sendo quatro óbitos. Já Teresópolis, na Região Serrana, registrou quatro casos, sendo duas mortes.

Em Nova Friburgo e Miguel Pereira, também na Região Serrana, foi registrado uma morte em cada município por causa da doença. Petrópolis também teve um caso de febre amarela.

Já em Niterói, na Região Metropolitana do Rio, foi confirmado um caso de febre amarela em macaco. A Secretaria de Saúde lembra que os macacos não são responsáveis pela transmissão da febre amarela. A doença é transmitida através da picada de mosquitos.

Ao encontrar macacos mortos ou doentes (animal que apresenta comportamento anormal, que está afastado do grupo ou com movimentos lentos), o cidadão deve informar o mais rápido possível às secretarias de Saúde do município ou do estado do Rio de Janeiro.

A secretaria reforça ainda a importância das pessoas que ainda não se vacinaram buscarem um posto de saúde próximo de casa para se imunizarem.

Fonte: ODIA