Sala Lilás oferecerá atendimento para mulheres vítimas de vítimas de violência

O prefeito deu início à obra de construção da Sala Lilás que será implantada no Instituto Médico Legal (IML) de Petrópolis. O novo setor será voltado para o atendimento às mulheres vítimas de violência, com espaço reservado e profissionais especializados. A criação da sala faz parte da readequação do IML que passa por reformas para receber equipamento, o Flatscan, para a realização de análises periciais e criação de áreas diferenciadas para o atendimento do público e pessoas em detenção.

O projeto visa preservar as vítimas de violência dos agressores. No local será feito acompanhamento com psicóloga, assistente social, enfermeira e perito. “Fiz questão de vir aqui iniciar as obras para a construção da Sala Lilás que vai ser de grande importância para o atendimento da mulher vítima de violência. Vai oferecer um local reservado, com um atendimento mais humano para a mulher falar sobre o que aconteceu com ela”, explica o prefeito Bernardo Rossi.

Na ocasião o prefeito lembrou que juntamente com a criação da Sala Lilás, o Ministério Público cria a Sala Violeta, que vai ajudar na celeridade do julgamento dos casos de violência contra a mulher. “A cidade está conspirando em favor das mulheres. Só quem teve uma filha, ou um parente agredido, sabe da importância desses atos”, reforça o prefeito.

A Sala Lilás, que funcionará em área reserva, junto ao IML, vai ser mais um equipamento do município somado à rede de setores voltados para o acolhimento da mulher vítima de agressão. “Estamos formando uma rede para o atendimento da mulher. A Sala Lilás é uma conquista. As mulheres precisam, após terem sofrido algum tipo e violência, ter um lugar mais acolhedor, diferenciado, que não faça com que elas cruzem com o próprio agressor no momento que está para ser atendida”, destaca a coordenadora do Gabinete da Cidadania, Anna Maria Rattes, acrescentando que o município já conta com a estrutura do Gabinete da Cidadania, o Centro de Referência de Atendimento à Mulher, e toda a estrutura dada pelas secretarias de Saúde e Assistência Social para o cuidado das mulheres.  

A sala também oferecerá ambiente especializado para o atendimento de crianças vítimas de violência ou que estejam com as mães agredidas. “Essas crianças precisam de acolhimento. Vamos ter uma brinquedoteca com profissional especializado”, destaca Anna Maria. À frente de setores que atuarão em parceria com a Sala Lilás, as secretárias de Assistência Social, Denise Quintella e de Saúde, Fabíola Heck participaram da cerimônia e enfatizaram o quanto a Sala Lilás irá contribuir para o atendimento da mulher.

“Vai oferecer um atendimento mais digno e melhor acolhimento para essas mulheres”, frisa Denise. Na Saúde o suporte é com a rede de Atenção Básica no acompanhamento médico das vítimas. “A Sala Lilás é a garantia de um lugar adequado, com a acomodação necessária para a mulher”, reforça Fabíola.

Participaram da cerimônia de início das obras o vice-prefeito Baninho, o secretário de Obras, Ronaldo Medeiros, o vereador Márcio Arruda, a delegada da 106ª DP Juliana Zieh, representantes da direção do HAC, das UPAs entre outros da sociedade civil.  

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Leave a Comment