Foto: Divulgação

Saiba quais são os países que já estão vacinando

No Brasil, não há previsão para início da vacinação.

No dia 8 de dezembro o Reino Unido se tornou o primeiro país do Ocidente a vacinar a população contra o novo coronavírus. O imunizante aprovado para o uso emergencial foi o desenvolvido pela parceria entre a farmacêutica americana Pfizer e a empresa de biotecnologia alemã BioNTech.

Pouco tempo depois, a aprovação também ocorreu nos Estados Unidos, no Canadá, na União Europeia e assim em diante. No Brasil, não há previsão para início da vacinação.

Até a tarde desta segunda-feira (28), ao menos 42 países já começaram a imunizar suas populações contra o novo coronavírus.

Confira o progresso da vacinação contra a Covid-19 no mundo e quais os países que já estão vacinando contra a doença:

Reino Unido

O Reino Unido iniciou a vacinação no dia 8 de dezembro. O plano de imunização publicado pelo governo britânico prioriza trabalhadores da saúde, idosos com mais de 80 anos e trabalhadores de casas de repouso. Posteriormente, a divisão foi estabelecida principalmente por categorias de idade, sendo os mais jovens os últimos a receberem a imunização.

Até o momento, o país está utilizando somente a vacina Pfizer/BioNTech.

A primeira pessoa a ser vacinada foi uma idosa de 90 anos, Margaret Keenan, em um hospital em Coventry, região central da Inglaterra.

Estados Unidos

Pouco mais de uma semana após o início das imunizações em terras britânicas, o mesmo aconteceu nos Estados Unidos. A aprovação emergencial no país era muito aguardada, pois o Food And Drug Administration (FDA), órgão regulador semelhante à Anvisa no país, é muito respeitado mundo afora.

A vacinação começou com o imunizante Pfizer/BioNTech no dia 14 de dezembro, mas a partir do dia 21, a vacina da empresa de biotecnologia Moderna também foi somada à distribuição.

A primeira pessoa a receber a vacina no país foi uma enfermeira, a novaiorquina Sandra Lindsay, que trabalha na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) de um hospital em Long Island.

Figuras públicas importantes já receberam o imunizante no país, incluindo o atual vice-presidente Mike Pence, e o presidente-eleito – que deve assumir o cargo em 20 de janeiro de 2021 – Joe Biden.

Canadá

O Canadá aprovou o uso emergencial da vacina Pfizer/BioNTech pouco tempo depois dos Estados Unidos e iniciou a vacinação no mesmo dia que o país vizinho, em 14 de dezembro. Anita Quidangen, uma assistente em uma casa de repouso, foi a primeira pessoa a ser vacinada no país.

Suíça

A Suíça foi o primeiro país no mundo a aprovar o uso da vacina Pfizer/BioNTech sem a cláusula de uso emergencial, ou seja, o imunizante recebeu a aprovação plena. A primeira pessoa a ser vacinada no país foi uma idosa de 90 anos que vive em uma casa de repouso, no dia 23 de dezembro.

Israel

Em Israel, a vacina Pfizer/BioNTech recebeu a aprovação para uso emergencial. Diferentemente de outros países, a primeira pessoa a ser vacinada no país foi o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, no dia 19 de dezembro. A vacinação da população deve começar apenas no dia 27 de dezembro.

Arábia Saudita

Na Arábia Saudita, a imunização começou no dia 17 de dezembro, e assim como em Israel, o primeiro vacinado foi um líder político, o ministro da saúde Tawfiq Al Rabiah. Os grupos de risco serão os primeiros na fila para a vacina Pfizer/BioNTech, incluindo trabalhadores da linha de frente, aqueles com mais de 65 anos e pessoas com doenças crônicas pré-existentes.

China

A China, país primeiro atingido pela pandemia da Covid-19, já está imunizando a população com dois imunizantes diferentes: aqueles produzidos pela Sinovac e pela Sinopharm. No dia 19 de dezembro, um oficial da Comissão Nacional de Saúde da China (NHC) disse que mais de 1 milhão de pessoas já haviam sido vacinadas dentro da cláusula de uso emergencial.

Sérvia

A primeira-ministra Ana Brnabic recebeu a primeira dose da vacina da Covid-19 na Sérvia na véspera de Natal, em 24 de dezembro, dando início a uma campanha de inoculação em massa com doses desenvolvidas pela Pfizer e BioNTech. Cerca de 4.875 doses foram transportadas para o país, tornando-se o primeiro país dos Bálcãs a adquirir imunizantes contra a Covid-19.

Rússia

A população russa já está sendo vacinada com o imunizante Sputnik V, desenvolvida pelo Instituto Gamaleya e aprovada em agosto. A vacina ainda não conclui a terceira fase dos testes, que estão sendo realizados simultaneamente à imunização. As vacinas começaram a ser distribuídas entre profissionais da saúde no dia 5 de dezembro.

México

O país começou a vacinar sua população contra o novo coronavírus no dia 24 de dezembro, tornando-se o primeiro país da América Latina a vacinar a população, utilizando a vacina da Pfizer.

A enfermeira María Irene Ramírez, chefe da unidade intensiva do Hospital Geral do México, foi a primeira a receber a imunização no país.

Chile

A imunização no país começou também em 24 de dezembro, e tornou o Chile o primeiro país da América do Sul a vacinar a população. As doses da vacina Pfizer/BioNTech chegaram no mesmo dia e foram recebidas pelo presidente Sebastián Piñera. A primeira pessoa a ser imunizada foi Zulema Riquelme, uma técnica em enfermagem, sinalizando a intenção do governo em imunizar primeiramente os profissionais da saúde.

Costa Rica

No terceiro país latino a iniciar a vacinação popular, o alvo são os mais idosos, principalmente aqueles que vivem em casas de repouso. A vacinação no país caribenho começou no dia 24 de dezembro e a primeira pessoa a ser vacinada foi uma moradora de um lar para idosos, de 91 anos. As doses usadas até o momento são da Pfizer e da BioNTech.

Hungria

O país começou a vacinação contra o novo coronavírus em profissionais da saúde em 26 de dezembro, disse um porta-voz do governo à Reuters. Segundo a agência de notícias estatal MTI, a remessa de vacinas da Pfizer-BioNTech será o suficiente para imunizar 4.875 pessoas no país.

Emirados Árabes Unidos

O país iniciou a vacinação contra o novo coronavírus com doses da vacina chinesa Sinopharm. Com aprovação de uso emergencial, o ministério de saúde árabe disse que a eficácia na fase de teste é de 86%.

Eslováquia

O país seguiu a tendência húngara e começou a vacinação no dia 26 de dezembro, antes do restante da União Europeia. O primeiro vacinado na Eslováquia foi Vladimir Krcmery, membro da Comissão Pandêmica do governo. O imunizante utilizado é o produzido pela parceria Pfizer/BioNTech.

Alemanha

O país começou a vacinação em 26 de dezembro. Uma mulher de 101 anos foi a primeira alemã a receber uma vacina contra o coronavírus. A mulher mora em um asilo para idosos, onde 40 residentes e 11 funcionários também foram vacinados.

O governo está planejando distribuir mais de 1,3 milhão de doses de vacinas para as autoridades de saúde locais até o final deste ano e cerca de 700 mil por semana a partir de janeiro.

Áustria

Três mulheres e dois homens com mais de 80 anos foram as primeiras pessoas a receber a vacina em Viena, na manhã de domingo (27), na presença do chanceler austríaco Sebastian Kurz.

Espanha

Na Espanha, Araceli Hidalgo, de 96 anos, foi a primeira pessoa vacinada contra a Covid-19. “Graças a Deus. Vamos ver se conseguimos fazer esse vírus ir embora”, disse ela após ser imunizada. Hidalgo afirmou aos funcionários de sua casa de repouso em Guadalajara, perto de Madrid, que não havia sentido nada.

Além disso, o país entregou doses por via aérea aos territórios insulares e aos enclaves norte-africanos de Ceuta e Melilla.

França

A campanha de vacinação começou na região de Paris no domingo (27) com uma mulher de 78 anos identificada como Mauricette em uma unidade de cuidados de idosos de um hospital público. Ela foi aplaudida pelos enfermeiros após ser vacinada.

Grécia

Uma enfermeira e uma idosa aposentada foram as duas primeiras pessoas na Grécia a receber a vacina contra Covid-19.

O primeiro lote de vacinas da Pfizer/BioNtech, com quase 10 mil doses, chegou à capital no sábado (26). O ministro da saúde, Vasilis Kikilias, disse que as duas vacinações marcaram o início da “contagem regressiva para ter nossas vidas de volta”.

“Hoje é o primeiro dia da contagem regressiva para recuperar nossas vidas”, disse Kikilias. O presidente, o primeiro-ministro, o chefe militar e um bispo do país deveriam receber a vacina ainda no domingo.

Itália

Profissionais de saúde do hospital de Roma Lazzaro Spallanzani receberam as primeiras doses da vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech neste domingo (27), como parte do plano nacional de vacinação.

A enfermeira Claudia Alivernini, o oficial médico Omar Altobelli e a professora Maria Rosaria Capobianchi foram os três primeiros italianos a receberem as vacinas.

“A vacinação foi muito bem e foi um momento animador e histórico”, disse Aliverini em entrevista ao canal local Rai News 24. “É o começo do fim e eu espero ser a primeira dos mais de 60 milhões de italianos”.

Portugal

Portugal deu início à campanha de vacinação contra o coronavírus no Porto no domingo (27). “É ver a luz no fim do túnel. Estamos todos muito cansados, mas com um longo caminho pela frente. É uma esperança, mas com uma grande responsabilidade. Temos que enfrentar isso de forma responsável”, disse o Chefe do serviço para o novo coronavírus do Hospital de Santa Maria de Lisboa após vacinação.

Pedro Pires esperou por uma injeção com outras enfermeiras ao final de um turno noturno de 10 horas no hospital Santa Maria. “Tem sido cansativo… [temos] muito trabalho”, disse ele.

O país está criando unidades frigoríficas separadas para os arquipélagos atlânticos da Madeira e dos Açores.

República Tcheca

O primeiro-ministro tcheco, Andrej Babis, se tornou a primeira pessoa no país a receber uma vacina contra o novo coronavírus no domingo (27).

Babis recebeu a vacina Pfizer/BioNTech no Hospital Militar Central de Praga, pouco antes de outros hospitais na capital e na segunda maior cidade do país, Brno, começarem a distribuir as 9.750 doses que o país recebeu até agora.

“A vacina que chegou ontem [sábado] da União Europeia e é uma esperança de que voltaremos a uma vida normal”, disse Babis antes de receber a vacina.

Ele disse que o país encomendou 15,9 milhões de vacinas no total, mais da metade delas da Pfizer/BioNTech, que deve atender cerca de 9 milhões dos 10,7 milhões de habitantes do país.

Emilie Repikova, de 95 anos, veterana da Segunda Guerra Mundial, também foi uma das primeiras a ser vacinada, pouco depois de Babis.

Polônia

Na Polónia, cinco pessoas, todas funcionárias do Hospital Clínico Central do Ministério do Interior em Varsóvia, foram as primeiras a serem vacinadas. O hospital deve vacinar cerca de 250 a 300 de seus funcionários no domingo (27).

Bulgária

Na Bulgária, a vacinação começou simultaneamente em vários hospitais na capital Sofia e nas cidades de Plovdiv e Burgas, depois que o primeiro lote de 9.750 vacinas chegou no sábado.

Croácia

A primeira pessoa a receber a vacina foi em um lar para idosos na capital da Croácia, Zagreb. Cerca de 2.000 pessoas devem receber a vacina no domingo (27) em todo país, principalmente em lares para idosos, mas também alguns funcionários em centros de saúde.

Dinamarca

A Dinamarca espera ter vacinas suficientes inicialmente para vacinar as 40 mil pessoas em lares de idosos, seguido por aqueles com alto risco de adoecer ou equipe de saúde.

Chipre

Aposentados em casas de repouso na capital do Chipre, Nicósia, e nas cidades de Larnaca e Limassol foram os primeiros a receber a vacina de duas doses contra a Covid-19, que chegou por via aérea no sábado.

Catar, Bahrein, Omã e Kuwait são outros países que também iniciaram o processo de vacinação popular.

Bélgica

A Bélgica iniciou a vacinação na segunda-feira (28), no segundo dia de vacinação contra COVID-19 para os países que fazem parte da União Europeia. Entre os primeiros vacinados está uma freira de 102 anos e um senhor de 92 anos.

O início da campanha no país é feito em três casas de repouso. Outros idosos e pessoas do grupo de risco devem ser vacinadas a partir do dia 5 de janeiro.

Mais países da União Europeia

Na União Europeia, 25 dos 27 países-membros já iniciaram a vacinação. Eslovênia, Estônia, Finlândia, Malta, Romênia, Lituânia e Suécia passaram a imunizar seus cidadãos no domingo (27), enquanto Letônia e Luxemburgo começaram nesta segunda-feira (28) o processo.

Fonte: CNN Brasil

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

veja também

Alerj discutirá saúde dos petroleiros

Durante o encontro, também serão discutidos os movimentos de privatização das estatais, pelos governos federal e estadual, e a desindustrialização no Estado do Rio de Janeiros e seus impactos.