O primeiro semestre da Ronda Escolar em 2018 terminou com 1,2 mil visitas as unidades de ensino do município. O número praticamente iguala o que foi alcançado em todo ano passado por causa da expansão do serviço para o horário noturno. Nesta sexta-feira (13.07), foram realizadas as últimas visitas da primeira metade do calendário escolar.

Uma das escolas visitadas foi a Fábrica do Saber, que realizou a festa junina da instituição. Por lá, a Ronda Escolar é vista com agradecimento pela frequência com que se faz presente por lá.

“Em 2003, quando essa equipe entrou e pedia que os pais fizessem avaliação da escola, eles pediam que a Ronda Escolar estivesse presente todos os dias por aqui e a gente pensava que isso nunca iria ocorrer. E hoje, eles sempre vêm aqui quando a gente chama, e antes não tinha essa frequência que tem agora”, diz a orientadora pedagógica Tatiana do Sacramento Restier.

“Quando tínhamos problemas mais graves, a gente precisava do apoio deles e agora a gente consegue. Acabamos de ter vários jogos do JEMs (Jogos das Escolas Municipais) por aqui, em que a escola recebe alunos de vários colégios, e a presença deles foi quase todos os dias. E não tivemos nenhum tumulto por eles evitam essas coisas”, destaca a também orientadora pedagógica, Cássia Maria Flora Favelo.

A Ronda Escolar vem crescendo desde o ano passado. Em 2016, foram 430 visitas, enquanto em 2017, foram 1.233. Agora, já são 1.197 – em meio ano. O número de visitas está alto porque, agora, também são atendidas as escolas que oferecem Educação de Jovens e Adultos (EJA). São 12 polos de EJA no município que recebem os agentes da Guarda Civil normalmente. Nos primeiros meses do ano, a quantidade de ida às escolas foi maior do que em junho e julho – e isso tem uma explicação.

“Antes, a gente precisa ir para entender a realidade das escolas, dos alunos, dos funcionários. Agora, a gente está na fase de conversar mais com os estudantes e principalmente com os pais, acompanhando mais aqueles que tiveram alguma ocorrência, para que isso não volte a acontecer. E também estamos fazendo mais palestras”, conta a coordenadora da Ronda Escolar, Cláudia da Conceição.

Além das escolas municipais, a Ronda Escolar também atende demandas das escolas particulares. Nesta sexta, a escola São Tomás de Aquino solicitou apoio para a realização das olimpíadas internas, que aconteceu na quadra do Serrano.

“É importante existir essa parceria, aqui também estão filhos dos nossos funcionários, então é muito importante ter essa segurança também. Ainda mais porque estamos fora da escola, então é fundamental a presença deles”, afirmou a diretora geral, Emilce Zanatta.