O senador Romário (Podemos) admitiu nesta sexta-feira, pela primeira vez, não estar preparado neste momento para ser governador do Rio de Janeiro. A declaração foi dada em uma rádio de Campos, no Norte Fluminense. Antes, ele assistiu, em um bar da cidade, a vitória do Brasil na Copa. No fim da entrevista, o tetracampeão ainda pediu aos ouvintes que “votem certo”.

“Não sei se posso dizer que eu estou preparado. O estado do Rio vai ser governado a partir do dia 1º de janeiro (de 2019). Tenho certeza que até lá estarei em perfeitas condições”, afirmou ele, dando a entender que está estudando temas do estado. Nas últimas eleições, o ex-jogador desistiu de concorrer a cargos executivos.

Caso concorra mesmo, Romário terá poucos meses para se preparar e apresentar propostas concretas a problemas como segurança e finanças para convencer os eleitores.

Cabo eleitoral

Bernardinho, quem diria, agora é cabo eleitoral. O primeiro teste será amanhã, às 10h, no Posto 12, em Ipanema. Fará caminhada com o pré-candidato ao governo pelo Partido Novo, Marcelo Trindade. O técnico de vôlei desistiu de concorrer a pedido da família.

Voo na Baixada

Empresário na área de venda de componentes aeronáuticos e manutenção, Léo Rodrigues desistiu da candidatura a deputado federal. Vai se dedicar à campanha do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) na Baixada Fluminense.

Pega carona

Marina Silva (Rede) pega carona no Plano Real e no Bolsa Família. Por onde passa diz que os idealizadores dos projetos ajudam no seu programa de governo. Trata-se dos economistas André Lara Resende e Ricardo Paes de Barros.

Guerra evangélica

O deputado federal Cabo Daciolo, pastor da Assembleia de Deus, e o empresário Rogério Lopes, da Igreja Batista, travam guerra pela indicação do Patriota à disputa da Presidência.

Marielle Franco

Marcelo Siciliano (PHS) se reuniu com o presidente da Câmara, Jorge Felippe (MDB), e com seguranças da Casa. Pediu imagens da última sessão. Quer descobrir qual vereador o chamou de assassino. Vai processá-lo. Siciliano é investigado pela morte de Marielle Franco (Psol).

Fotógrafo

Com uma câmera fotográfica nas mãos, um estudante de 14 anos, da Escola Municipal Dilermindo Cruz, na Maré, chamou atenção no enterro de Marcos Vinícius, da mesma idade, morto por uma bala perdida. O garoto registrou imagens para um projeto social na comunidade.

Aliás…

Oito escolas da prefeitura do Rio tiveram suas produções selecionadas para a edição 2018 do Anima Mundi. Ao todo, foram 38 animações escolhidas na categoria futuro animador.

Calote

A prefeitura de Volta Redonda não pagou os artistas vencedores do 29º Salão do Humor do município, um dos mais respeitados do gênero. No total, a dívida chega a R$ 28 mil.

Ocupação

Moradores de rua tomam conta do pátio do Hospital Municipal Souza Aguar. Ocupam as entradas da recepção e da emergência à noite.