Roberto Cabrini consegue entrevista com Danúbia Rangel, mulher do traficante Nem da Rocinha

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Roberto Cabrini realiza mais uma entrevista inédita e exclusiva, desta vez com Danubia Rangel, mulher do traficante Antônio Bonfim Lopes, o Nem da Rocinha. A conversa vai ao ar no Conexão Repórter deste domingo, 10 de dezembro, que mostra a ida do jornalista até a ala feminina do presídio em Bangu para encontrar a mulher de muitos apelidos: a “Dama do Morro”, a “Rainha do Tráfico”, a “Xerifa da Rocinha”, a “Diva Dada Rangel” da internet, que mesmo como presidiária mostra uma aparência bem cuidada, unhas feitas impecáveis, cabelo arrumado e óculos moderno. “Me julgam pela minha vaidade, pelas fotos que eu tirei”, afirma ela. “Nunca cheguei em um lugar e disse ‘olha, eu sou a primeira dama da Rocinha’”, continua Danubia, que afirma ainda: “me chamam de bandida da pior espécie, mas nunca segurei uma arma“.

Em sua primeira entrevista, visivelmente ansiosa e tensa, a mulher de 33 anos conta como é a rotina no encarceramento, a cela que divide com outras 60 presas, o tempo em que esteve foragida, o momento de sua prisão na Ilha do Governador, a relação com Nem e outros detalhes de seu passado, como o primeiro casamento com o chefe do tráfico da comunidade Luis Fernando da Silva, o Mandioca, e depois com o segundo companheiro, Marcelio de Souza Andrade, também traficante e morto pela polícia. “Não sou exemplo para ninguém”, diz ela sobre os perfis nas redes sociais que a exaltam. Sobre o relacionamento com Nem, ela desabafa: “Desde a primeira vez que fiquei foragida, eu esperava uma palavra dessa dele (Nem): “fala à minha mulher que eu amo ela, que eu tô com ela”. Eu ficava esperando sempre, e não veio esse recado.

Condenada a 28 anos de prisão por tráfico de drogas, associação para o tráfico e corrupção ativa, Danubia fala ainda sobre a vida de ostentação que levava ao lado de Nem, com joias, implantes de silicone, carros importados, lanchas, passeios de helicóptero e roupas de grife, além de comentar o plano que traçou com o marido, preso em uma penitenciária de segurança máxima em Rondônia, para a invasão da Rocinha com o objetivo era retomar o poder nas mãos de Rogério 157, antigo aliado e hoje inimigo mortal.

O Conexão Repórter vai ao ar todos os domingos, logo após o Programa Silvio Santos, no SBT.

 

Fonte: SBT | Foto: Divulgação/SBT

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.