Vinte jovens do curso de Jardinagem promovido pelo RioSolidario participaram da primeira aula prática inaugural, nesta quinta-feira (16/8), no Palácio Guanabara. O grupo, formado por jovens com idades entre 17 e 29 anos, está sendo preparado para atuar no mercado de trabalho como jardineiros profissionais. A qualificação, que é fruto da parceria entre o Governo do Estado, o Senac e o Sebrae, tem duração de três meses.

  • A oficina de Jardinagem é mais uma oportunidade de qualificarmos nossos jovens e prepará-los para o ingresso no mercado de trabalho. Nosso objetivo é, sobretudo, proporcionar a inclusão social. Além de orientar, estimular e preparar os jovens para o mundo do trabalho, oferecendo conhecimento específico para o exercício profissional, também visamos contribuir para o desenvolvimento pessoal dos jovens. Um dos grandes motivos de desemprego é a falta de mão de obra especializada. Esta é mais uma oportunidade de qualificarmos nossos jovens – disse a primeira-dama do Estado, presidente do RioSolidario e idealizadora do projeto, Maria Lucia Horta Jardim.

No total, 24 aulas, entre teóricas e práticas, serão realizadas pelos alunos, que moram em áreas carentes da cidade do Rio de Janeiro. A primeira atividade prática incluiu visitas ao Parque Guinle e ao Palácio Laranjeiras.

– Embora não pareça, o serviço de jardineiro é bastante especializado e requer um conhecimento muito específico. Neste projeto, falaremos sobre diversos temas, como plantas ornamentais, nativas, como se planta, que substrato e adubação usar, que tipo de pragas podem danificar uma planta, como se faz a implantação e a manutenção de um jardim, entre muitos outros assuntos – explicou Ula Vidal, paisagista da Secretaria da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico.

 

Empreendedorismo

Filho de jardineiro, Wesley Conceição Palmares, de 20 anos, sonha em abrir seu próprio negócio após concluir o curso.

– Quero seguir os passos do meu pai, só que de uma forma mais empreendedora. Quero que ele trabalhe comigo. Já dá pra perceber que aprenderei muito neste curso – disse o morador do Morro da Mineira, no Catumbi.

Moradora de Campo Grande, Marselha Andressa dos Santos, de 28 anos, também busca ampliar seus conhecimentos.

– Estou motivada. Os professores passam muitas informações – ressaltou.

Os jovens estão recebendo bolsa-auxílio de R$ 200 e vale-transporte, além de alimentação, uniforme, material didático e ferramentas. As aulas acontecem às terças e quintas, das 8h às 12h. O curso oferece certificação profissional emitida pelo Senac.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO