Rio | Três homens são presos pela morte do congolês Moïse

O trio deverá responder por homicídio duplamente qualificado, impossibilidade de defesa e meio cruel.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Por: Samuel Freitas

Após buscas, três homens foram presos, nessa terça-feira (01), pela morte do cangolês Moïse Kabagambe, em um quiosque na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O trio deverá responder por homicídio duplamente qualificado, impossibilidade de defesa e meio cruel.

De acordo com a polícia, um dos acusados é chamado de Fábio Silva, um vendedor de caipirinhas na praia. O homem, que confessou ter batido na vítima, foi preso em Paciência, também na Zona Oeste.

Ainda na tarde de ontem, outro indiciado, identificado como Alisson Cristiano Alves de Oliveira, de 27 anos, admitiu as agressões e se entregou na 34ª DP (Bangu), de onde foi levado até a Delegacia de Homicídios do Rio. Segundo ele, a intenção não era tirar a vida de Moïse, o grupo estava apenas “defendendo o senhor” do quiosque ao lado, com quem o cangolês teria tido um problema.

O terceiro preso não foi identificado pela polícia.

Em depoimento para os oficiais, o dono do estabelecimento afirmou não conhecer os agressores e que não tinha dívidas com a vítima do caso. De acordo com o empresário, ele estava em casa quando o crime ocorreu.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.