O Governo do Rio de Janeiro vai implementar mais 60 novas escolas em tempo integral com Ensino Profissionalizante em Empreendedorismo em todo o estado. As matrículas para essas unidades de ensino começam em outubro. Deste total, serão mais nove colégios no Rio de Janeiro, Niterói, São Gonçalo, Maricá e Rio Bonito. Somadas às 16 unidades já em funcionamento, o número de escolas deste modelo chegará a 25 na Região Metropolitana em 2019.

De acordo com o secretário de Estado de Educação, Wagner Victer, além da carga horária ampliada, as escolas profissionalizantes em Empreendedorismo possuem parcerias com o Instituto Ayrton Senna e o Sebrae para a capacitação dos professores que vão atuar em sala de aula com os alunos.

– Os alunos dessas unidades de ensino também terão o benefício de receber o registro profissional por meio do Conselho Regional de Administração (CRA/RJ) ao final do curso – disse Victer.

Mercado de trabalho
As escolas em tempo integral profissionalizantes em Empreendedorismo da Região Metropolitana já apresentam bons resultados. Os estudantes têm desenvolvido projetos voltados a diferentes temas e objetivos.

Durante as aulas de Empreendedorismo, Carla Terezinha Couto, de 15 anos, aluna da 1ª série do Ensino Médio do Ciep 323 – Maria Werneck de Castro, em Irajá, na Zona Norte do Rio, percebeu que poderia lucrar com o seu hobby. Apaixonada por maquiagem, ela começou a aplicar suas técnicas nas amigas, em sua casa, sem cobrar nada. Com o boca a boca, o trabalho da estudante ficou conhecido e, hoje, ela é requisitada para maquiar meninas da região onde mora, na Vila da Penha, e já lucra com a atividade.

– Sem dúvida, as disciplinas de Empreendedorismo me ajudaram bastante a enxergar a maquiagem como um negócio. Com o que aprendi foi possível conseguir novos clientes, que me procuram quando têm uma festa de 15 anos ou um casamento para ir – contou a jovem, que pretende se matricular em um curso de maquiagem profissional.

Carla foi uma das participantes da 1ª Grande Feira do Empreendedor realizada, durante o 1ª semestre deste ano, no Ciep 323 – Maria Werneck de Castro. Na ocasião, os estudantes puderam ter a noção de como podem gerar renda para suas famílias.

Na Zona Sul do Rio de Janeiro, os alunos da 1ª série do Ensino Médio do Colégio Estadual Professor Antônio Maria Teixeira Filho, no Leblon, também já se destacam em atividades empreendedoras. Eles participaram do 1° Encontro dos Jovens Empreendedores das escolas estaduais com ênfase em Empreendedorismo, que aconteceu no Colégio Estadual Professora Alcina Rodrigues Lima, em Niterói.

Durante o encontro, os alunos apresentaram um trabalho lúdico sobre a matriz F.O.F.A, também conhecida como análise SWOT, uma das ferramentas de planejamento mais usadas no mundo empresarial, cuja finalidade é detectar pontos fortes e fracos de uma empresa e, desta forma, torná-la mais forte e competitiva.

Com a temática “Diversão para Todos”, outra turma do colégio criou a empresa “Aquarelas”, aliando os conceitos de oportunidade X necessidade, cujo desafio foi criar brinquedos com sucata para distribuí-los para crianças carentes, utilizando a ideia de empreendedorismo social, que beneficia a sociedade.

Em São Gonçalo, uma escola que tem se destacado em atividades relacionadas ao Empreendedorismo é o Ciep 240 – Haroldo Teixeira Valladão. Com um projeto que incentiva a prática do jogo de xadrez na comunidade escolar, alunos da unidade de ensino conquistaram, em 2017, o prêmio do Desafio Criativos da Escola.

Foi entre uma partida e outra de xadrez, nos intervalos das aulas no Ciep, que os jovens tiveram a ideia de desenvolver a iniciativa, intitulada “Xeque-mate: No Game, No Life”. Orientados pela professora Inês Rocha Patereit, a proposta foi elaborada dentro da disciplina de “Projeto de Intervenção e Pesquisa (PIP)”, que faz parte da grade de Empreendedorismo.

Na capital, a preocupação com o Meio Ambiente é o tema do trabalho de sustentabilidade de um grupo de jovens empreendedores do Colégio Estadual Chico Anysio, no Andaraí, na Zona Norte do Rio. Os alunos produziram vídeos sobre conscientização ambiental, confeccionaram brinquedos com material coletado nas ruas, como papelão e tampinhas de garrafas PET, e lançaram uma campanha para a colocação de lixeiras com separação de recicláveis em praças da Tijuca, Grajaú e Andaraí, que ficam no entorno da unidade de ensino.

Fonte: GOVERNO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO

Crédito da foto: Thiago Freitas / Extra - Cidade