Um profissional de saúde realiza um teste finalizado em um local de testes de coronavírus fora dos Serviços Comunitários de Saúde Internacionais no Distrito Internacional de Chinatown durante o surto de doença por coronavírus (COVID-19) em Seattle, Washington, EUA, em 26 de março de 2020. REUTERS / Lindsey Wasson

Rio monitora pessoas que contactaram paciente com variante indiana

Paciente infectado está em isolamento e sendo acompanhado pela Secretaria de Saúde.
Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

As autoridades sanitárias do Rio de Janeiro informaram que estão monitorando todas os moradores do estado que tiveram contato com o paciente infectado com a variante indiana do novo Coronavírus. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, essas pessoas foram orientadas a fazer isolamento e a contactar as autoridades sanitárias se sentirem qualquer sintoma de Covid-19.

Até o momento, não foi notificado nenhum caso entre essas outras pessoas. Já o paciente infectado com a variante indiana está neste momento na cidade do Rio de Janeiro, em isolamento, sendo acompanhado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Segundo o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, 29 pessoas que tiveram contato com ele e estão na cidade do Rio foram testadas para covid-19 e estão sendo rastreadas pela vigilância epidemiológica.

“Até o momento, a gente não tem notificação de nenhuma pessoa positiva a partir deste contato. Mas a gente segue acompanhando e retestando esses contactantes para garantir que não vai haver a disseminação desse vírus na cidade”, disse Soranz.

Também está sendo discutida com o Ministério da Saúde a possibilidade de fazer uma barreira sanitária nos voos domésticos que chegam à cidade do Rio de Janeiro.

“Os protocolos de prevenção seguem os mesmos, independentemente da variante. Toda a população, mesmo quem já foi vacinado, deve continuar com as medidas de prevenção como: lavar as mãos, usar álcool em gel quando não for possível lavar as mãos, usar máscara e evitar aglomeração. As vacinas contra covid-19 disponíveis no Brasil passam por testes para avaliação de sua eficácia. Por se tratar de um novo vírus e as mutações estarem ocorrendo pós produção dos imunizantes, os estudos ainda estão sendo aprofundados. Entretanto, é importante que a população siga se vacinando e cumprindo os protocolos de prevenção”, informou a Secretaria Estadual por meio de nota.

Calendário vacinal

O secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, informou que manterá o calendário municipal de vacinação contra a covid-19 previsto para o mês de junho. Portanto, em junho, na cidade, serão vacinadas pessoas com 51 a 59 anos.

A partir de julho, a cidade do Rio adotará o calendário estadual unificado divulgado ontem, que prevê vacinar toda a população adulta do estado até o fim de outubro deste ano.

Segundo calendário estadual, em junho serão vacinadas pessoas com 55 a 59 anos, em julho serão vacinadas pessoas de 45 a 54 anos, em agosto de 35 a 44 anos em agosto, em setembro de 25 a 34 anos em setembro e em outubro de 18 a 24 anos.

Também serão vacinados em junho, segundo o calendário estadual,  pessoas com comorbidades, com deficiências permanentes que recebem o benefício de prestação continuada, gestantes e puérperas com comorbidades e deficientes visuais com mais de 18 anos, além de pessoas com autismo, paralisia cerebral, doentes renais crônicos em diálise, portadores de nanismo e mielomeningocele.

Fonte: Agência Brasil

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.