Reunião pode definir data de reabertura das academias em Petrópolis

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no twitter

Integrantes do grupo de gestão das academias de Petrópolis se reúnem nesta terça-feira (07) com representantes do governo municipal para discutir a possível reabertura das academias na cidade. O encontro pode pôr fim a um impasse que se arrasta desde o dia 01º de junho, quando a prefeitura anunciou o plano de flexibilização do comércio e serviços e, desde então, não autorizou a retomada das atividades nos centros fitness. A expectativa dos empresários do setor é que, após a reunião, uma data oficial seja anunciada pelo governo.

Inseridas dentro da chamada linha laranja do plano de flexibilização, as academias aguardam há mais de 40 dias a confirmação de uma data oficial para reabrirem. “Realizamos uma série de investimentos de prevenção para que nosso retorno seja seguro e o mais higiênico possível. Então, além de estarmos há quase quatro meses fechados, onde não tivemos faturamento nesse período, estamos investindo o que não temos para poder reabrir”, afirmam os empresários.

Outro fator que tem preocupado os donos dos estabelecimentos é a perda de alunos. “Hoje nossa arrecadação caiu em 70%, o que pode comprometer a estrutura das academias, entre elas, a manutenção dos postos de trabalhos. Estamos lutando para honrar nossos compromissos, mas precisamos muito da ajuda do governo municipal”, frisam.

Além disso, os gestores das academias ressaltam a importância da atividade física, principalmente, em um momento de pandemia, já que a prática regular de exercícios garante uma maior imunidade, qualidade de vida e bem estar. Tudo isso, é claro, alinhado as medidas de segurança de combate à covid-19.

Caso a reabertura aconteça, as academias terão que seguir uma série de normas e protocolos determinados pelo Conselho Regional de Educação Física (CREF1), como o uso obrigatório de máscaras por todos os alunos, profissionais e colaboradores; restrição no horário de funcionamento; instalação de tapetes sanitizantes nas entradas; e aferição da temperatura corporal com termômetro digital à distância – caso a temperatura seja de 37,8°C ou mais, o aluno não poderá ingressar na academia.

Compartilhe
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no twitter
Twitter

veja também

Comentários estão fechados.